Congresso das Associações Parkinson do Brasil reuniu música, exposição e palestras sobre a doença, em Campinas

nov 1 • Cidadania, SaúdeNenhum comentário em Congresso das Associações Parkinson do Brasil reuniu música, exposição e palestras sobre a doença, em Campinas

    O 9º Congresso das Associações Parkinson do Brasil realizado de 25 a 27 de outubro, em Campinas, reuniu música, exposição de quadros e palestras sobre mal de Parkinson. O encerramento, na sexta – 27 de outubro –, no Centro de Convenções da Unicamp,  foi marcado por apresentações artísticas individuais e coletivas, que mostraram como os parkinsonianos superam a doença através da arte.  Juntamente com as palestras científicas do dia, os participantes assistiram várias apresentações artísticas que fecharam os três dias do Congresso, realizado pela Associação Campinas Parkinson (ACP).

Os artistas Alcides (teclado) e Simião (violão), ambos da Associação Campinas Parkinson, mostraram em apresentações individuais, como superam o Parkinson através da arte. Em seguida, o coral Tremendas Vozes, do grupo Colibri, da Associação Brasil Parkinson – Núcleo de Piracicaba deu um show de qualidade musical, cantando clássicos brasileiros e adaptando outros com bom humor, como o clássico Trem das Onze, da Adoniram Barbosa. Nesse caso, com algumas frases bem humoradas, como trocar ‘Eu Não Posso Ficar’ por Eu Não Posso Travar’, aludindo a um dos sintomas do Parkinson.

Eduardo Dussek participou do congresso com o pocket show Park Avenue

Foto: Roncon&Graça Comunicações

A abertura musical do Congresso no dia 25, contou com a icônica palestra-show Park Avenue, do músico Eduardo Dussek, também parkinsoniano. Fiel ao seu estilo, Dussek deu show de bom humor, cantou seus hits, fez piadas sobre a doença e colocou todo o público latindo – literalmente, com o Rock da Cachorra cantado a plenos pulmões.

Eduardo Dussek participou dos três dias do Congresso e no final deu um emocionado depoimento, elogiando os temas abordados e a importância do evento para a união para causas comuns, como a luta pelos 25% na aposentadoria dos portadores de Parkinson e contra o desconhecimento e o preconceito, que ainda persistem sobre essa doença.

No encerramento, os presentes registraram a emoção no palco da vice-presidente da ACP, Geni Cardoso, ao agradecer os apoiadores, junto com o presidente, Omar Abel Rodrigues, ele portador de Parkinson há 18 anos, mostrou o espírito de luta e superação de todos para a realização do 9º Congresso em Campinas.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »