Sanasa assina contrato de R$ 415 milhões para obras de saneamento

set 29 • Cidade, Meio Ambiente, NotíciasNenhum comentário em Sanasa assina contrato de R$ 415 milhões para obras de saneamento

Recursos serão aplicados nos sistemas de abastecimento de água e de esgotamento sanitário, beneficiando 800 mil moradores

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette, e o presidente da Sanasa, Arly de Lara Romêo, assinaram nesta quinta-feira, dia 29 de setembro, juntamente com representantes da Caixa Econômica Federal, dois contratos de liberação de financiamento para obras de saneamento em Campinas. Os recursos, no valor total de R$ 415.172.018,69 – sendo 387,3 milhões de financiamento e R$ 27,8 milhões de contrapartida da Sanasa, são provenientes do FGTS, por meio do Programa Saneamento para Todos, do Ministério das Cidades.

O primeiro contrato, de R$ 141.752.733,10, será destinado para o sistema de abastecimento de água. O conjunto de obras inclui a implantação de uma adutora de água bruta com extensão de 2.700 metros e de seis subadutoras com extensão total de 31.230 metros. Também está prevista a construção de 27 reservatórios, com capacidade total de 65,33 milhões de litros, e de quatro estações elevatórias de água. Serão implantados ainda 57.828 metros de redes de distribuição.

O segundo contrato, de R$ 273.419.285,59, será aplicado no sistema de esgotamento sanitário. Esse valor será aplicado na implantação de 141.858 metros de redes coletoras, de 30.040 metros de interceptores e coletores tronco e de 17.226 metros de linhas de recalque. Também serão construídas 21 estações elevatórias de esgoto bruto e ampliadas seis estações de tratamento de esgoto.

O prefeito Jonas Donizette destacou a importância da assinatura desse contrato para a geração de empregos no município. “De acordo com um cálculo da construção civil, cada cem milhões de reais investidos no setor geram dois mil e quinhentos empregos. Poderíamos dizer então que esse investimento, depois de concluído, deve gerar cerca de 10 mil empregos”.

Jonas mencionou ainda a posição de Campinas no recém-lançado Atlas de Esgotamento Sanitário pela Agência Nacional de Águas (ANA). “A cidade está no grupo A, em que aparecem os municípios consolidados na questão de coleta e tratamento de esgoto”, comemorou.

As obras vão beneficiar cerca de 800 mil habitantes e farão com que Campinas fique ainda mais próxima de atingir a universalização do saneamento, com 100% de coleta, afastamento e tratamento de esgoto e outros 100% de distribuição de água tratada. Hoje, os índices são de 93,21% e 99,56%, respectivamente.

De acordo com o presidente da Sanasa, a estruturação da operação, até culminar com a assinatura do contrato, consumiu três anos de trabalho junto à Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental do Ministério das Cidades e da Caixa. “Foi difícil a concretização da operação e, graças à qualidade dos projetos técnicos da empresa e à demonstração de condições econômica e financeira para suportar o financiamento, foi possível essa operação. Por outro lado, registro o empenho e a disposição dos técnicos da Caixa que, no trabalho a quatro mãos, ajudaram a viabilizar essa operação”, elogiou Arly.

Na ocasião, o presidente da Agência das Bacias PCJ, Sérgio Razera, afirmou que a Sanasa é a empresa de saneamento mais eficiente do Brasil. “Não basta ter grandes lucros, é preciso cumprir bem o seu objetivo principal, que é esse da Sanasa. Quando Campinas faz bem o seu trabalho, não ajuda só os habitantes da cidade, mas também toda a bacia do PCJ”.

Para o diretor regional de Negócios da Caixa, Robert Kennedy, a Sanasa tem se tornado uma referência no saneamento e essa parceria tem gerado muitos benefícios. “As ações da prefeitura junto com a Sanasa já estão dando e darão muito mais condição de vida, porque o saneamento tem o aspecto econômico, social e de saúde”.

 

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »