Primeiro concerto homenageia Bach e Villa-Lobos e tem participação do cravista Edmundo Hora

Orquestra Sinfônica de Indaiatuba abre, a partir deste mês, a temporada de concertos nomeada O Brasil e o Mundo, que celebra o diálogo entre obras universais e regionais. A primeira apresentação da série – chamada de Bach e Villa-Lobos: de mestre para mestre – acontece no dia 26, às 20h, em formato online e acesso gratuito. Para enriquecer ainda mais o espetáculo, a Sinfônica receberá como solista o cravista Edmundo Hora.

Bach e Villa-Lobos transcendem o tempo e o espaço para se encontrar no mesmo palco, por meio de duas obras marcantes de ambas carreiras: As Bachianas Brasileiras, uma série de nove obras musicais compostas pelo carioca Heitor Villa-Lobos, que compõem uma das mais importantes séries orquestrais nacionais. Escritas para diversas formações, essas obras transmitem todo caráter e identidade brasileiros, e ao mesmo tempo homenageiam um dos mais importantes compositores da história: Johann Sebastian Bach – que carinhosamente dá nome à série. Para este concerto, a orquestra executa a Bachianas Brasileiras nº 9, composta para orquestra de cordas em 1945.

O mestre homenageado por Villa-Lobos também integra a apresentação. O Concerto para cravo e orquestra em Lá Maior BWV 1055, do alemão Johann Sebastian Bach, será executado com a participação do cravista Edmundo Hora, um dos maiores nomes do instrumento no país. O cenário escolhido para esta ocasião tão especial é a Sala Acrísio de Camargo, no CIAEI (Centro Integrado de Apoio à Educação de Indaiatuba).

O BRASIL E O MUNDO As nuances desta série se entrelaçam em um rico diálogo entre a música universal e a regional. Cada um dos três concertos mescla, de uma maneira muito própria, obras reconhecidas, pertencentes ao repertório clássico universal, com peças que transmitem e se reverenciam à cultura brasileira. Assim, o Brasil e o mundo são colocados em perspectiva por meio de uma experiência enriquecedora.

A viabilização desta temporada de espetáculos é fruto do reconhecimento do trabalho da Orquestra.  Em novembro de 2020, a Orquestra Sinfônica de Indaiatuba recebeu o Prêmio Histórico de Realização em Música, pelo Governo do Estado de São Paulo. Por ter conquistado o 1º lugar na premiação, após avaliação técnica de uma comissão especializada. Estes recursos estão sendo investidos nos projetos deste ano, incluindo a série de apresentações O Brasil e o Mundo.

Além de Bach e Villa-Lobos, a Orquestra apresenta nos próximos meses os espetáculos Mozart e Padre José Maurício: universo clássico e Erudito e Popular. A direção artística e regência é do maestro Paulo de Paula.

O SOLISTA Edmundo Hora é doutor em Música, na modalidade Cravo pela Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) e desenvolve o seu trabalho baseado na interligação das técnicas específicas dos instrumentos antigos de teclado. Já participou de festivais no Rio de Janeiro, Florianópolis, Brasília, São Paulo e Curitiba. Apresentou-se também no Mozarteum no Uruguai, Concertgebouw em Amsterdã, De Doelen em Roterdã, Muziekcentrum Vredenburg em Utrecht e Stuttgart Bad Kreuzlingen na Alemanha, Zurique e Basel na Suíça, Atenas e Tessalonica na Grécia, Lisboa e Aveiro em Portugal e, em Paris. Além disso, o músico é professor de Cravo e Música Barroca no Instituto de Artes da Unicamp e credenciado como Professor no programa de pós-graduação em Música, Mestrado e Doutorado em Cravo e Musicologia Histórica.

Como assistir? Para prestigiar basta acessar, na data e no horário do concerto, ao canal da Orquestra Sinfônica de Indaiatuba no YouTube, disponível neste link. A realização da série O Brasil e o Mundo é da Associação Mantenedora da Orquestra de Indaiatuba (AMOJI).

Read Previous

Quais as regras de aposentadoria para as donas de casa

Read Next

Beleza e Estética: A Menopausa Refletida Na Pele!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *