Antecipação do “Agosto Dourado” garante estoque de leite materno na Maternidade de Campinas

O Banco de Leite Humano da instituição conta atualmente com 274,4 litros de leite materno, quantidade suficiente para garantir certa tranquilidade no atendimento à demanda dos bebês internados na UTI e na UCI no inverno

Em janeiro, preocupados com o estoque do seu Banco de Leite Humano que registrava apenas 108 litros – a metade do mínimo ideal para o atendimento dos seus 62 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e Unidade de Cuidados Intermediários Neonatal (UCI) -, o Hospital Maternidade de Campinas decidiu antecipar a campanha de doação de leite materno. O medo era chegar no outono sem o volume necessário para enfrentar os meses mais frios quando, geralmente, aumentam as internações de recém nascidos por problemas respiratórios. Ainda mais com o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus.

A estratégia foi bem sucedida, e antes de chegar ao “Agosto Dourado”, mês que simboliza a luta pelo incentivo à amamentação, o estoque registra 274,4 litros de leite materno no Banco de Leite Humano do Hospital Maternidade de Campinas, quase 40% a mais do mínimo necessário para o atendimento da demanda esperada para o período.

A coordenadora do Banco de Leite Humano do Hospital Maternidade de Campinas, Olívia Fávaro, acredita que o isolamento social acabou auxiliando nas doações, considerando que muitas mães, após o nascimento dos filhos, passaram a trabalhar em home office, o que ofereceu oportunidade e comodidade maior para a ordenha. Também facilitou a coleta na casa das doadoras, que já é feita semanalmente pelo Banco de Leite da Maternidade. Hoje, são de 160 doadoras cadastradas. Cada litro doado pode alimentar até 10 recém-nascidos por dia.

O presidente do Hospital Maternidade de Campinas, Dr. Carlos Ferraz, lembra, no entanto, que essa é uma campanha que não pode ser interrompida diante da necessidade permanente de manter os estoques em níveis adequados, considerando ser a instituição campineira a maior maternidade do interior do Brasil em número de partos. Por mês, nascem cerca de 850 bebês neste hospital, dos quais 60% com atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Dr.Carlos Ferraz/divulgação

Read Previous

Segunda edição da live “Anelo em Casa” acontece neste sábado, 1º de agosto

Read Next

Iguatemi Campinas traz cinema drive-in de 13 a 16 de agosto

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *