• Campinas chega a 32.444 casos confirmados de Covid-19

    jun 15 • Cidade, Saúde • 49 Views

    Campinas tem 32.444 casos confirmados (151 a mais que a última divulgação).Os novos dados da Covid-19 em Campinas foram atualizados nesta sexta-feira, 25 de setembro, pelo prefeito Jonas Donizette. São 64.330 descartados (280 a mais) e 582 em investigação (mesmo número divulgado ontem).

    Também foram confirmadas mais duas mortes por Covid-19. Com isso, a cidade passa a contar com 1.216 óbitos em decorrência da doença. Outros nove (quatro a menos) estão em investigação.

    Do total de confirmações, 30.573 pessoas estão recuperadas (127 a mais), 269 estão internadas (20 a menos) e 385 estão em isolamento domiciliar (42 a mais).

    Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmail

    Nenhum comentário em Campinas chega a 32.444 casos confirmados de Covid-19

    Read More
  • Artigo: Implicações trabalhistas do coronavírus

    mar 18 • Emprego • 15 Views

    *Agostinho Zechin Pereira

    Com a decretação, pela Organização Mundial da Saúde (OMS), de pandemia para o novo Coronavírus (Covid-19), a situação global, que já era preocupante, ficou alarmante. Muitos gestores de empresas podem ter que tomar decisões emergenciais por conta dessa nova realidade.

    A lei trabalhista, que vem sendo atualizada, principalmente nos últimos anos, não possui regra específica para esse tipo de problema. O que existem são normas gerais, como a manutenção de ambiente de trabalho seguro; o afastamento com percepção de salário por até 15 dias nos casos de doenças e, após esse período, o afastamento previdenciário; o direito do empregado de rescindir o contrato de trabalho por culpa do empregador se estiver correndo perigo manifesto de mal considerável etc.

    Mesmo a recente Lei 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, que dispõe sobre as “medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do Coronavírus”, pouco enveredou na questão tipicamente trabalhista, disciplinando apenas, no § 3º do art. 3º, que “será considerado falta justificada ao serviço público ou à atividade laboral privada o período de ausência decorrente das medidas previstas neste artigo”.

    Diante desse cenário, cabe à empresa tomar as medidas necessárias de proteção das pessoas que ali trabalham e lidar de maneira adequada caso haja algum caso de contaminação no local de trabalho, seja em primeiro lugar, pelo caráter humano que deve nortear tais atitudes, mas também para que não seja responsabilizada futuramente por ter sido omissa.

    1. MEDIDAS PROTETIVAS
    1. O que mais se tem falado sobre o assunto é a prevenção. Em empresas que possuem CIPA e SESMT, esses órgãos internos devem se incumbir de planejar e adotar as medidas necessárias para evitar a contaminação, como, por exemplo, instruções gerais de prevenção (ex.: evitar dar as mãos) e fornecimento de produtos (álcool gel etc.). Essas medidas devem não só ser comunicadas, mas também fiscalizadas, seja pela chefia, seja pelas pessoas diretamente ligadas à segurança e medicina do trabalho;
    2. Se possível, adotar o home office para as funções que comportam o trabalho à distância;
    3. Evitar viagens que não sejam estritamente necessárias, principalmente viagens ao exterior;
    4. Se acesso às dependências da empresa for feito por meio de biometria digital, buscar substituir por crachás.
    • AÇÕES CASO HAJA INDÍCIO OU COMPROVAÇÃO DE CONTAMINAÇÃO
    1. Cabe também à Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) e ao Serviço Especializado em Engenharia e em Medicina do Trabalho (SESMT) tomarem para si a responsabilidade de agir rapidamente nesses casos. Ao menor indício de contaminação, o trabalhador deve ser encaminhado para exame médico e teste laboratorial. A lei 13.979/2020 diz que “para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do Coronavírus, poderão ser adotadas, entre outras, as seguintes medidas: … III – determinação de realização compulsória de: a) exames médicos; b) testes laboratoriais; c) coleta de amostras clínicas”;
    2. Buscar identificar se há mais casos de contaminação, principalmente das pessoas que trabalham próximas ao infectado e, se houver, proceder da forma acima descrita.
    • QUAL A IMPLICAÇÃO TRABALHISTA NA SITUAÇÃO EXTREMA DE TER QUE FECHAR PROVISORIAMENTE O ESTABELECIMENTO?

    Aqui também não há uma regra específica na legislação. Nas funções em que não é possível o trabalho remoto – na linha de produção de uma indústria, por exemplo – os trabalhadores, dependendo da gravidade da situação, não comparecerão ao trabalho. O grande problema que se enfrenta aqui é que a ausência do trabalhador não decorre de culpa dele, nem tampouco de culpa da empresa. A culpa é do vírus. Não seria justo, assim, determinar que a empresa pague os salários do trabalhador que não está trabalhando por conta de um fator alheio a ela. Também não seria justo fazer com que o trabalhador deixe de receber o seu salário e, assim, não ter como arcar com as suas despesas rotineiras, como alimentação, aluguel etc por fator igualmente alheio a ele.

    Há quem sustente que, pelo fato da legislação trabalhista (art. 2º da CLT) prever que o risco da atividade econômica pertence ao empregador, este deveria remunerar o tempo que os empregados estiverem afastados do trabalho. Não parece ser a melhor saída para a situação. Muito embora, de fato, o risco da atividade econômica pertença ao empregador, bem como a empresa tenha a sua função social, a situação que hoje se apresenta é nitidamente de força maior, tal qual prevista no art. 501 da CLT:

    Art. 501 – Entende-se como força maior todo acontecimento inevitável, em relação à vontade do empregador, e para a realização do qual este não concorreu, direta ou indiretamente.

    O parágrafo 1º desse artigo diz que “A imprevidência do empregador exclui a razão de força maior”. Daí a necessidade igualmente da empresa não ser omissa nessa situação.

    Pois bem, em se tratando de força maior, poderia ser invocado o § 3º do art. 61 da CLT:  “Sempre que ocorrer interrupção do trabalho, resultante de causas acidentais, ou de força maior e que determinem a impossibilidade de sua realização, a duração do trabalho poderá ser prorrogada pelo tempo necessário até o máximo de 2 (duas) horas, durante o número de dias indispensáveis à recuperação do tempo perdido, desde que não exceda de 10 (dez) horas diárias, em período não superior a 45 (quarenta e cinco) dias por ano, sujeita essa recuperação à prévia autorização da autoridade competente”.

    O que esse dispositivo diz, em resumo, é que, em casos extremos em que se torna impossível o trabalho, os empregados permanecerão recebendo os salários, mas terão que compensar as horas/dias parados posteriormente. Nesse caso a empresa deve submeter o plano de recuperação do tempo perdido à Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, vinculada ao Ministério da Economia.

    Existem obviamente outras opções, como férias coletivas e utilização de banco de horas (que pode ser negociado diretamente com o empregado, desde que limitado a 6 meses).

    Tais opções, bem como a redução parcial de jornada e salário (esta deverá ser negociada com o Sindicato dos Trabalhadores) e a suspensão do contrato de trabalho para participação do empregado em curso ou programa de qualificação profissional também podem ser utilizadas pelas empresas que não precisam cessar temporariamente suas atividades, mas estejam atravessando dificuldades econômicas por conta do Coronavírus, seja pela falta de matéria-prima (indústria) ou clientes (companhias aéreas, hotéis etc.).

    Conclusão – A prevenção e o correto direcionamento dos casos suspeitos e comprovados constituem obrigação das empresas, que poderão inclusive ser responsabilizadas nos casos de omissão.

    *Agostinho Zechin Pereira é advogado e coordenador da área trabalhista e sócio do Lemos Advocacia Para Negócios.

    Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmail

    Nenhum comentário em Artigo: Implicações trabalhistas do coronavírus

    Read More
  • Confira como pedir a renda básica emergencial de R$ 600

    nov 18 • Ação Social, Comunidade, Economia • 19 Views

    Calendário de pagamento depende de grupo do beneficiário

    Lançamento do aplicativo CAIXA|Auxílio Emergencial – Marcello Casal -Agência Brasil

    Paga a trabalhadores informais de baixa renda e a beneficiários do Bolsa Família, a renda básica emergencial de R$ 600 ou de R$ 1,2 mil para mães solteiras será depositada de forma automática para quem já está inscrito no Cadastro Único de Programas Sociais (CadÚnico) a partir de quinta-feira (9) e tem conta no Banco do Brasil e na Caixa Econômica Federal. Os demais trabalhadores terão de se cadastrar no aplicativo Caixa Auxílio Emergencial ou no site Auxílio Caixa e começarão a ser pagos até o dia 14.

    Quem está no Bolsa Família não precisa se cadastrar e receberá o auxílio emergencial no mesmo dia do pagamento do programa social, que ocorre entre nos últimos dez dias úteis de cada mês. O beneficiário desse grupo receberá o maior valor entre o Bolsa Família e a renda básica emergencial no fim de abril, de maio e de junho.

    Nesta fase, o dinheiro será depositado em contas poupança digitais ou na conta corrente informada pelo beneficiário e só poderá ser movimentado eletronicamente. O calendário para saques em bancos, casas lotéricas ou correspondentes bancários será divulgado posteriormente.

    Confira abaixo mais questões sobre o benefício.

    Quem tem direito ao auxílio emergencial?

    O benefício será para às seguintes pessoas:

    » Que estão inscritas no CadÚnico até o último dia dia 20 de março;
    » Que são microempreendedores individuais;
    » Que são contribuintes individuais ou facultativos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS);
    » Que estão na informalidade, sem inscrição em programas sociais nem contribuir para o INSS;
    » Que são inscritos no Bolsa Família;
    Atenção: O auxílio não será pago a quem recebe aposentadorias, pensões e demais benefícios previdenciários, seguro-desemprego, benefícios assistenciais como o Benefício de Prestação Continuada (BPC) ou outro programa federal de transferência de renda que não seja o Bolsa Família.

    Todos os beneficiários deverão:

    » Ter mais de 18 anos de idade e Cadastro de Pessoa Física (CPF) ativo;
    » Ter renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa (R$ 522,50);
    » Ter renda mensal até 3 salários mínimos (R$ 3.135) na família inteira;
    » Não ter recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2018;
    » A renda familiar considera os rendimentos de todos os membros que vivem na mesma residência, exceto os pagamentos do Bolsa Família.

    Como será feito o pagamento a mães solteiras?

    » Mulheres mães e chefes de família poderá receber R$ 1,2 mil (duas cotas) por mês caso se enquadrem nos critérios anteriores.

    O que acontecerá se quem recebe o auxílio emergencial conseguir emprego?

    » Beneficiário que, durante a vigência do programa, for contratado com carteira assinada ou vir a renda familiar ultrapassar o limite continuará a receber a renda básica emergencial

    Quem precisa baixar o aplicativo e se cadastrar?

    » Trabalhadores informais sem registro
    » Microempreendedores individuais
    » Contribuintes individuais ou facultativos do INSS
    » Embora os MEI e os contribuintes do INSS estejam inscritos na base de dados do governo, a Caixa Econômica Federal e o Ministério da Cidadania recomendam baixar o aplicativo e para ajustar dados, como a renda familiar. O aplicativo avisará caso o CPF do trabalhador já esteja inscrito no CadÚnico
    » Beneficiários do Bolsa Família não precisam se cadastrar

    Como fazer o cadastro?

    O cadastro pode ser feito de três formas:

    » Pela internet, no site auxilio.caixa.gov.br
    » Pelo aplicativo Caixa Auxílio Emergencial, disponível para celulares e tablets do sistemas Android e iOS
    » Cadastro em lotéricas e agências da Caixa para quem não tem acesso à internet. Por causa da pandemia de coronavírus, as agências da Caixa estão funcionando com horário reduzido, das 10h às 14h
    » Os aplicativos podem ser baixados de graça por quem não tenha crédito no celular, graças a um acordo entre o governo e as operadoras de telefonia
    » Governo recomenda apenas usar os canais indicados para evitar enviar dados a sites falsos e aplicativos fraudulentos

    Que informações são necessárias para fazer o cadastro?

    » Nome completo, número do CPF, data de nascimento e Nome da mãe;
    » Número de celular para receber um SMS com a informação se o benefício foi concedido ou negado;
    » Renda individual e ramo de atividade;
    » Cidade e estado onde reside;
    » Número de conta corrente, para quem tem conta em banco;
    » Número da identidade (RG) ou da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) para quem deseja criar a conta poupança digital

    Qual será o calendário de pagamento?

    Para inscritos no CadÚnico:

    » Primeira parcela: a partir de quinta-feira (9) para quem tem conta no Banco do Brasil ou conta poupança na Caixa, dois dias úteis após a Caixa receber a base de dados da Dataprev, que ocorre hoje (7);
    » Segunda parcela: entre 27 e 30 de abril, dependendo do mês de nascimento do trabalhador;
    » Terceira e última parcela: entre 26 e 29 de maio, dependendo do mês de nascimento

    Para os trabalhadores informais, MEI e contribuintes individuais ou facultativos do INSS, que fizeram o cadastro no site ou no aplicativo:

    » Primeira parcela: a partir de 14 de abril, com a possibilidade de ser pago na segunda-feira (13), caso a Caixa termine de processar os dados antes do prazo de três dias úteis;
    » Segunda parcela: entre 27 e 30 de abril;
    » Terceira e última parcela: entre 26 e 29 de maio.

    Quem recebe Bolsa Família:

    » As três parcelas serão pagas nos mesmos dias de pagamento do Bolsa Família, nos últimos dez dias úteis de cada mês, conforme o final do Número de Inscrição Social (NIS);
    » Meses de pagamento das parcelas: abril, maio e junho.

    Como será feito o pagamento?

    Nesta primeira fase, não haverá saques, apenas depósitos. O dinheiro só poderá ser movimentado eletronicamente. Beneficiários com conta aberta no próprio nome em qualquer outro banco podem indicá-la para receber o valor. A Caixa transferirá o dinheiro sem custos adicionais.

    Já beneficiários sem conta em banco terão de autorizar a abertura de uma conta poupança digital na hora de cadastrar o benefício no site ou no aplicativo. O processo é automático e dispensa a apresentação física de documentos. Beneficiários sem acesso à internet poderão fazer o cadastro nas agências da Caixa ou nas casas lotéricas (se estiverem abertas), com o recebimento do dinheiro na conta indicada, seja ela conta corrente ou conta poupança digital.

    Os usuários de conta poupança digital terão direito a:

    » Isenção de tarifas de manutenção;
    » Até três transferências eletrônicas por mês para outros bancos sem custo nos próximos 90 dias;
    » Transferências ilimitadas para outras contas da Caixa Econômica, mesmo no nome de terceiros;
    » Acesso e movimentação apenas por meio do aplicativo Caixa Tem, que permite o pagamento de contas domésticas e de boletos bancários

    Os usuários de conta poupança digital não terão direito a:

    » Cartão físico para movimentar a conta

    Existe um telefone para tirar dúvidas?

    O trabalhador pode ligar para o telefone 111, criado pela Caixa, para tirar dúvidas sobre a renda básica emergencial. A linha está disponível apenas para o esclarecimento de informações. O trabalhador pode consultar se está no CadÚnico, no Bolsa Família e se precisa cadastrar-se no aplicativo ou no site.

    As ligações podem ser feitas pelo celular de forma gratuita, graças a um acordo entre o governo e operadoras telefônicas

    Por Wellton Máximo – Repórter da Agência Brasil – Brasília – Edição: Pedro Ivo de Oliveira

    Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmail

    Nenhum comentário em Confira como pedir a renda básica emergencial de R$ 600

    Read More
  • Produto resulta de parceria com fabricante de brinquedos

    out 9 • Ciência & Tecnologia, Economia, Saúde • 11 Views


    A Nanox Tecnologia (www.nanox.com.br), empresa-filha da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), acaba de lançar máscara respiratória equivalente àquelas conhecidas como N95, mas com duas vantagens importantes: é reutilizável e o material do qual é feita tem propriedades bactericidas, antifúngicas e antivirais.
    O produto é resultado de parceria com a fabricante de brinquedos Elka, que buscava destinação para seu parque industrial ocioso devido à pandemia de Covid-19. O contato foi estabelecido via IEC Partners, organização dos Estados Unidos que já interagia com ambas as empresas.
    As propriedades antimicrobianas da máscara são resultantes da adição de micropartículas de prata aos polímeros dos quais é constituída a sua estrutura. Embora ainda não tenha sido possível comprovar sua ação contra o SARS-CoV-2, causador da Covid-19, o material já tem ação comprovada contra outros vírus. Além disso, a ação bactericida e antifúngica ajuda a evitar outras contaminações comuns em ambientes hospitalares, como, por exemplo, a pneumonia bacteriana.
    O equipamento, batizado de Oto, é uma alternativa para profissionais de Saúde e outros usuários, especialmente diante da escassez de equipamentos de proteção individual (EPIs). A higienização demanda apenas água e sabão, além da troca do elemento filtrante (do tipo PFF2, descartável, fornecido no kit junto com as máscaras). 
    A empresa está recebendo pré-reservas, e as entregas devem começar no final da primeira quinzena de maio. A capacidade instalada de produção já é de 200 mil unidades por mês, mas há possibilidade de ampliação para um milhão de máscaras, de acordo com a demanda.
    Mais informações em www.otomask.com.br.

    Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmail

    Nenhum comentário em Produto resulta de parceria com fabricante de brinquedos

    Read More
  • 13ª Campinas Restaurant Week celebra a gastronomia paulista

    jul 16 • Cidade, Gastronomia • 666 Views

    Maior festival gastronômico do país chega à cidade com menus completos a preço fixo em mais de 40 restaurantes participantes

    Em sua segunda temporada de 2019, a Restaurant Week chega à 13ª edição em Campinas entre 11 de outubro a 03 de novembro, com mais de 40 restaurantes participantes. O evento tem como tema principal a “Gastronomia Paulista”, para enaltecer os sabores típicos do estado, desde a culinária cosmopolita da capital às tradições do interior e do litoral.

    Ainda nesta edição também ocorre o lançamento de uma grande novidade: a categoria SP Burger Gourmet, para representar a cultura dos hambúrgueres artesanais pelas principais hamburguerias da cidade. São dois tipos de menus a preço fixo, com entrada, prato principal e sobremesa por R$43,90 no almoço e R$54,90 no jantar. Nas hamburguerias, o valor é de R$32,00 para um hambúrguer e um acompanhamento em ambos os períodos.

    Ação Social

    Consolidada como um agente de transformação social, a Restaurant Week incentiva a prática do bem em todas as edições. Desta vez a doação de R$1 – acrescido no valor final da conta – será destinada ao Fundo Social de São Paulo, que promove cursos de capacitação profissional, com escola de gastronomia, para alunos em estado de vulnerabilidade social.

    Harmonização com sobremesas  

    Nesta edição, a Baileys, marca de creme de licor irlandês fará parte do festival, nos preparados harmonizados das sobremesas, em alguns restaurantes participantes, trazendo uma experiência única do menu.

    Serviço

    13ª Campinas Restaurant Week

    De 11 de outubro a 03 de novembro 

    Menu Restaurant Week: R$ 43,90 no almoço e R$ 54,90 no jantar

    SP Burger Gourmet: R$32 no almoço e jantar 

    Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmail

    Nenhum comentário em 13ª Campinas Restaurant Week celebra a gastronomia paulista

    Read More
  • Centro Infantil Boldrini recebe PaintFest

    jun 27 • Ação Social • 178 Views

    Tarde de pintura, promovida pela Fundação americana FFHA, dedica a suavizar ambientes hospitalares em todo o mundo por meio da arte

    Artista executa pintura/Divulgação

    No próximo dia 08 de julho, o Centro Infantil Boldrini, hospital filantrópico infantil que é referência na América Latina no tratamento onco-hematológico, recebe a PaintFest, uma tarde de pintura. A ação é organizada pela Fundação Americana FFHA (Foundation of Hospital Art, Fundação para Arte no Hospital, em português), instituição que se dedica, desde 1984, a suavizar o ambiente hospitalar com pinturas coloridas, murais e telas.

    Na ocasião, o artista plástico americano Scott Feight, que é fundador da FFHA, e mais cinco artistas americanos irão auxiliar pacientes e familiares a pintar 48 telas, que passarão a compor a decoração do hospital. “Nosso sonho é alcançar pacientes, familiares e equipes médicas, ao redor do mundo, por meio de tardes de pintura”, conta Feight.

    Quem frequenta o Boldrini certamente já reparou que o hospital prima pelas composições coloridas nos ambientes. Os corredores têm janelas amplas, sempre com vista para o jardim, e as paredes mostram desenhos de artistas, estudantes, pacientes, familiares e voluntários. Recentemente, a ala azul, dedicada aos pacientes da hematologia, foi grafitada para estar mais alinhada com o gosto dos pacientes adolescentes. “A pintura, como a música, ajuda a aliviar o sofrimento”, afirma a Dra. Silvia Brandalise, presidente do Boldrini.

    Informações sobre a FFHA (Foundation of Hospital Art): www.hospitalart.org.

    Pacientes e familiares participam da atividade/divulgação
    Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmail

    Nenhum comentário em Centro Infantil Boldrini recebe PaintFest

    Read More
  • Prédio da Educação na Unicamp recebe nome de Paulo Freire

    maio 30 • Educação • 172 Views

    Iniciativa parte dos estudantes do Mestrado Profissional da FE

    O educador Paulo Freire tem seu nome eternizado no prédio principal da Faculdade de Educação (FE) da Unicamp com uma placa descerrada em na última quarta-feira, 29, no Salão Nobre da unidade. A nomeação é uma iniciativa dos estudantes do Mestrado Profissional da FE, que em grande maioria trabalha com círculos de cultura, utilizando métodos de Paulo Freire no chão das escolas públicas. O Patrono da Educação Brasileira foi professor da casa durante 10 anos, de 1981 a 1991, junto ao hoje denominado Departamento de Ciências Sociais na Educação (Decise), ministrando as disciplinas de educação e movimentos sociais.

    “Este prédio foi inaugurado sem nome e a reivindicação dos alunos se justifica por ser o lugar por onde o professor Paulo Freire circulou e que ainda guarda a energia dele”, afirma Débora Mazza, ex-aluna do educador pernambucano e atual diretora associada da FE. “A nomeação se dá num momento em que as ofensivas contra a escola pública vêm de todas as partes, contra estudantes e professores, contra os recursos a ela endereçados. Para nós, fica muito claro que é um projeto orquestrado para tirar o povo brasileiro do orçamento do Estado. A escola pública é um patrimônio do povo para a construção de um país mais civilizado, educado e com menos desigualdades.”

    A proposta de nomeação foi elaborada coletivamente durante um seminário na área e colhidas cerca de 800 assinaturas de docentes, estudantes e funcionários. A ata foi ratificada pela Comissão de Pós-Graduação e encaminhada para a instância máxima da unidade, a Congregação, cuja deliberação foi aclama de pé, num momento histórico de comoção.”

    Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmail

    Nenhum comentário em Prédio da Educação na Unicamp recebe nome de Paulo Freire

    Read More
  • Estado de São Paulo lidera a geração de empregos em abril

    maio 25 • Emprego, Notícias • 190 Views

    Caged registrou abertura de mais 50 mil novas vagas no mês. Serviços e Indústria impulsionaram o resultado, que foi positivo em todos os setores

    Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado na sexta-feira, 24 de maio, pela Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, mostram que o estado de São Paulo liderou a geração de empregos no Brasil em abril. No período, houve abertura de 50.168 novos postos de trabalho, uma variação de 0,42% em relação ao mês anterior.

    Em abril, todos os setores da economia paulista tiveram saldo positivo. Os destaques foram Serviços, com a geração de 21,8 mil novos postos, e Indústria da Transformação (12,8 mil). A Agropecuária (6,5 mil) e o Comércio (4,3 mil) também apresentaram resultado expressivo no mês.

    Desempenho Nacional

    O Brasil registrou a abertura de 129.601 novas vagas de emprego com carteira assinada em abril, resultado de 1.374.628 admissões e 1.245.027 desligamentos. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta sexta-feira (24) pela Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

    Este foi o melhor resultado para abril desde 2013. Na época, o Caged registrou a criação de 196.913 vagas. Terceiro ano consecutivo de saldos positivos e crescentes no mês, o número reflete a recuperação do contingente de empregos formais em abril desde 2017.  No acumulado do ano, de janeiro a abril, foram gerados 313.835 postos de trabalho e o estoque de empregos chegou a 38,7 milhões.

    O resultado de abril de 2019 está diretamente relacionado aos setores de Serviços, Indústria de Transformação e Construção Civil, responsáveis pela maior parte da geração de empregos no mês. Destaca-se ainda que o saldo de emprego foi positivo nos oito setores econômicos.

    Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmail

    Nenhum comentário em Estado de São Paulo lidera a geração de empregos em abril

    Read More
  • Produção do longa-metragem Sophia inicia as filmagens na região de Campinas

    dez 11 • Cinema, Cultura & Lazer • 271 Views

    Protagonizado pela atriz Marjorie Gerardi, com direção de Rafael Santin e HenriqueSattin, filme independente tem estreia prevista para o primeiro semestre de 2019

    A produção do longametragem independente Sophia, que tem data de estreia prevista para o primeiro semestre de 2019, iniciou nesta semana as filmagens em Campinas, Valinhos e Jaguariúna.Composto de 22 atores, o elenco principal é encabeçado por um quarteto de peso: Marjorie Gerardi (Se Eu Fechar os Olhos Agora | Rede Globo), Tuna Dwek (Mothern | GNT),Glauce Graibe (Tempo de Amar | Rede Globo) e o ator argentino Juan Tellategui (Toda Formade Amor | Canal Brasil). Isso sem contar os 50 figurantes e a equipe técnica formada por 45 profissionais, entre os quais diretores de fotografia e arte, figurinistas, maquiadora,compositor de trilha sonora, iluminador, eletricista, assistentes de direção, preparador de elenco, contrarregra, continuísta e claquetista, captador de som e editores de som e imagem.Detalhe: todos os profissionais são da região.Rodado na Região Metropolitana de Campinas (RMC) até 20 de dezembro, com direção e roteiro da dupla de amigos Rafael Santin e Henrique Sattin, Sophia trará às telonas paisagens, prédios e estabelecimentos comerciais de Valinhos (Centro de Lazer do Trabalhador– CLT – Ayrton Senna), Jaguariúna (casa de repouso Terça da Serra e Hotel Matiz) e Campinas(Aeroporto Internacional de Viracopos, Arqtus Concept, J. Silveira Advogados, Piola Cambuí e Confraria da Barba, entre outros).“Um dos principais sets de filmagem de Sophia é um casarão histórico que morou o estilista Luddy Ferreira, localizado no Taquaral, que servirá de cenário para a residência imponente da Família Magalhães. Para o filme, tivemos o apoio de parceiros que possibilitaram reformar e mobiliar todos os cômodos que serão usados na trama. Afinal, quando chegamos para a visita de locação o espaço estava completamente vazio e descaracterizado”, destaca o diretor e roteirista Henrique Sattin, que também assina a preparação de elenco.A produção do longa-metragem, assinada pela Santin Filmes e LuPah! Produções, é cem por cento independente. Entenda-se por isso: não há captação de lei de incentivo. Para cumprir o orçamento calculado em um milhão e duzentos mil reais, a produção iniciou uma caçada heroica e artística atrás de possíveis parceiros e patrocinadores. O auxílio chegou de diversas formas, entre as quais a isenção de aluguel para os espaços de locação e equipamentos de filmagem, oferta de mão de obra técnica, doação de cachê do elenco, além do apoio em alimentação e transporte da equipe para o período de filmagens.

    A Trama Sophia Salvador (Marjorie Gerardi), jovem bela e sedutora arquiteta, retorna ao Brasil em companhia do namorado Alexandre (Caio Magalhães), filho do poderoso Heitor Magalhães(Sérgio Vergílio), fundador de um dos mais renomados escritórios de advocacia do país. Com seu jeito cativante, a mulher logo conquista quem está ao seu redor. Em meio ao cotidiano da Família Magalhães, Sophia envolve os integrantes do núcleo em um jogo de sedução, dinheiro e poder, que traz à tona revelações sobre o passado misterioso do patriarca.“Sophia é uma mulher muito forte, muito misteriosa e, ao mesmo tempo, muito traumatizada. No filme, ela mistura tudo isso com o plano de se vingar de uma família que não a deixou ter uma família digna. A partir desse mix de sentimentos, associado à dor e à compaixão, ela faz uma escolha muito difícil e a segue até o final. A dor que Sophia sente é a de desejar um amor e a de não entender o porquê de alguém tirar esse desejo alimentado porela há tanto tempo”, destaca a atriz Marjorie Gerardi.

    Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmail

    Nenhum comentário em Produção do longa-metragem Sophia inicia as filmagens na região de Campinas

    Read More
  • Receita Federal de Viracopos abre leilão com 68 lotes de objetos apreendidos no aeroporto

    dez 10 • Cidade, Sem categoria • 241 Views

    Os itens poderão ser visitados entre hoje (10/12) e 14/12, das 9h às 12h e das 13h às 16h, no Armazém de Mercadorias Apreendidas

    A Receita Federal realizará às 14h do dia 18/12 a sessão pública do 6º e último leilão do ano dos itens apreendidos no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP). Entre os 68 lotes estão vestuário, tênis, bolsas, itens esportivos, peças automotivas e industriais, eletrônicos diversos, capacetes, peças de aeronaves, equipamentos náuticos e de pesca, cadeiras para SPA, utensílios domésticos, tapetes, entre outros.

    O período de recebimento de propostas pelos lotes ocorrerá entre os dias 10/12 e 17/12/2018, até as 21h.

    A Receita Federal de Viracopos ressalta que o leilão é todo eletrônico e poderão participar pessoas físicas e jurídicas, conforme indicação constante do Edital. O interessado precisa possuir certificado digital bem como ter Certidão Negativa ou Positiva com Efeitos de Negativa de Débitos Relativos aos Tributos Federais válida na data do leilão e emitida até o dia 17/12/2018.


    Os itens a serem leiloados poderão ser visitados entre os dias 10 e 14/12/2018, das 9h às 12h e das 13h às 16h no Armazém de Mercadorias Apreendidas, localizado no Aeroporto Internacional de Viracopos, sendo o acesso pela Portaria Eco 1.

    A Receita destaca que durante a visitação não será permitido o acesso de pessoas portando equipamentos eletrônicos e bolsas.

    Os estacionamentos disponíveis aos interessados em fazer as visitas são os localizados dentro do aeroporto com a cobrança normal por período.

    O edital completo (0817700/000006/2018) e a relação de mercadorias serão disponibilizados e podem ser consultados por meio do endereço abaixo:

    http://www25.receita.fazenda.gov.br/sle-sociedade/portal
    Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmail

    Nenhum comentário em Receita Federal de Viracopos abre leilão com 68 lotes de objetos apreendidos no aeroporto

    Read More
  • Voluntários iniciam venda de convites para a “Feijuca do Bem”

    jul 19 • Cidadania • 264 Views

    “Feijuca do Bem” terá show ao vivo com o Grupo Samba de Gaveta

      A feijoada beneficente acontece em 3 de agosto, no Paioça do Caboclo. Convites já estão à venda com os voluntários das entidades

    O Movimento Assistencial Espírita (M.A.E.) Maria Rosa promove a terceira edição da “Feijuca do Bem”. O evento acontece das 13h às 17h, no sábado (3 de agosto), no Paioça do Caboclo (Estrada das Cabras, km 5,5 em Joaquim Egídio) e terá a Maternidade de Campinas como entidade convidada.

    O convite dá direito ao bufê completo de feijoada, além de cerveja, sucos, refrigerantes, água, caipiroska, caipirinha e sobremesa. A música fica por conta do Grupo Samba de Gaveta. Haverá sorteio de brindes.

    O preço do convite varia de acordo com os lotes: R$ 140,00 (Setor 1) e R$ 150,00 (próximo ao palco) até o dia 20 de julho; R$ 150,00 (Setor 1) e R$ 160,00 (próximo ao palco) entre os dias 21 e 31 de julho e R$ 180,00 de 1º  a 3 de agosto. Menores de 6 anos não pagam e, dos 7 aos 13 anos, apenas meia-entrada. A renda obtida será integralmente revertida às duas instituições para a manutenção dos projetos sociais do M.A.E. Maria Rosa e para atender parte das necessidades financeiras da Maternidade de Campinas.

    Os convites podem ser adquiridos com Celina Dias (19) 99978-2828; Vera Longuini (19) 99771-6735; Regina Zorzetto (19) 99703-4438; Maria Antônia (19) 99113-4908 e na tesouraria da Maternidade de Campinas (19) 3306-6028.

    Serviço:

    3ª Feijuca do Bem

    Data: 3 de agosto

    Horário: 13h às 17h

    Local: Paioça do Cabloco (Estrada das Cabras, km 5,5, em Joaquim Egídio)

    Ingressos: 1º Lote: R$ 140,00 (Setor 1) e R$ 150,00 (próximo do palco) até o dia 20 de julho;

    2º Lote: R$ 150,00 (Setor 1) e R$ 160,00 (próximo do palco) entre os dias 21 e 31 de julho;

    3º Lote: R$ 180,00 nos dias 1º, 2 e 3 de agosto.

    Menores de 6 anos não pagam. De 7 a 13 anos, apenas 50% do valor.

    Informações e vendas: Celina Dias (19) 99978-2828; Vera Longuini (19) 99771-6735; Regina Zorzetto (19) 99703-4438; Maria Antônia (19) 99113-4908 e na tesouraria da Maternidade de Campinas (19) 3306-6028.

     

    Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmail

    Nenhum comentário em Voluntários iniciam venda de convites para a “Feijuca do Bem”

    Read More
  • Campanha de doações marca 107 anos da Maternidade de Campinas

    set 25 • Comunidade • 38 Views

    Chá de bebê para mamães e recém nascido e campanha de doações estão entre as ações programadas

    O Hospital Maternidade de Campinas completa 107 anos no dia 12 de outubro. Sem qualquer possibilidade de comemoração dos seus serviços filantrópicos na cidade devido ao isolamento social provocado pela pandemia de Covid-19, a instituição comemorará a data com um grande Chá de Bebê em prol das gestantes, puérperas e recém nascidos assistidos pelo SUS – Sistema Único de Saúde. Uma ação também ajudará a Maternidade à enfrentar a brusca queda das receitas provocada pela restrição às cirurgias eletivas. A campanha pretende sensibilizar empresas e pessoas físicas em busca de doações que possam tanto contribuir para o hospital fazer frente às suas necessidades financeiras, quanto para as mães e bebês que necessitam de ajuda nesse momento. A instituição é a maior maternidade do interior do Brasil e realiza cerca de 850 partos por mês, quase 30 por dia.

    Como doar

    Para as doações em dinheiro, as pessoas físicas ou jurídicas podem depositar qualquer quantia diretamente na conta bancária do Hospital Maternidade de Campinas (Banco Itaú, agência 1026, conta corrente 03979-0, CNPJ 46.043.980.0001-00). Para aqueles que preferem fazer a doação em produtos, foi elaborada uma lista de “presentes” para os bebês, para as mamães ou com produtos fáceis de serem encontrados no comércio e que são consumidos em grande quantidade na rotina do hospital.

    As doações de produtos podem ser entregues diretamente no setor de Relações Institucionais da Maternidade, com Sandra Sula, ou aos voluntários que se encarregarão de retirar as doações e levá-las ao hospital. As doações em dinheiro devem ser concentradas somente por meio de depósitos bancários na conta da instituição. As receitas financeiras do hospital advêm de repasses do SUS, da saúde suplementar (convênios) e dos atendimentos particularesToda a diretoria da instituição é voluntária, ou seja, seus diretores não recebem salários para administrar a instituição, e um grupo de quase 200 médicos associados contribui com mensalidades para ajudar o hospital. Mas tudo isso não é suficiente para fazer frente à queda das receitas e às despesas crescentes.

    Fachada da Maternidade de Campinas/Divulgação

    Instituição completa 107 anos

    “A Maternidade é parte da história de Campinas e grande parte da sua população nasceu aqui. Esse hospital representa a vida de várias gerações. Por isso, agradecemos imensamente às pessoas e empresas que são sensíveis a essa situação, no momento, e estão colaborando da maneira como podem”, diz o presidente do Hospital Maternidade de Campinas, Dr. Carlos Ferraz. De acordo com a pediatra Dra. Mônica Barthelson, coordenadora da campanha, foi solicitado o auxílio de alguns voluntários externos para nos ajudar neste Chá de Bebê, por ser essencial o envolvimento da comunidade neste novo cenário no qual os hospitais filantrópicos precisam da ajuda da sociedade para continuar prestando a assistência, além de acolher as mães com seus bebês. “O voluntarismo reúne e atrai pessoas de bem, preocupadas com o próximo. Estamos criando uma rede de voluntários que reconhecem e admiram o trabalho realizado pelo Hospital Maternidade de Campinas em prol da comunidade”, informa.  

    Dr.Carlos Ferraz/Divulgação

    Lista de “presentes”

    A lista de presentes para o Chá de bebê em prol do Hospital Maternidade de Campinas contém produtos de fácil acesso às pessoas físicas, que podem escolher entre os itens e doar a quantidade que puderem ou quiserem. Para os bebês, estão sendo arrecadadas fraldas descartáveis antialérgicas, para recém nascidos (tamanhos RN ou P, as que melhores se adequam são as das marcas Pom Pom e Diguinho, mas são aceitas outras, também); além de roupinhas, como macacão, body, calça com pé, luvas, meias, touca, manta ou cobertor; produtos de higiene (sabonete líquido, cotonete, algodão e pente), além de mamadeira, chuca e chupeta (próprias para esterilização na autoclave), copinho para ordenha (com tampa) e mobile de plástico para berço (material que possa ser esterilizado).

    Doações podem ser retiradas pelos voluntários/Divulgação
    Roupinhas de bebê/Divulgação

    Para as mães, as doações podem ser de camisola ou pijama, sutiã com alças de sustentação largas, calcinhas, roupa para retornar para casa (solta e confortável), produtos de higiene pessoal (escova e pasta de dente, desodorante, shampoo, hidratante, sabonete neutro, pente e escova para cabelos, absorventes para seio e absorventes íntimos (noturno), além de máscara de tecido. Produtos que são consumidos em grande quantidade na rotina do hospital também são bem-vindos, como copos descartáveis, panos de limpeza (multiuso), caixas plásticas (todos os litros), canetas (preta, azul  ou vermelha), marca texto, pilhas (todos os tamanhos), clips, grampo, durex, fita crepe (todos os tamanhos), papel sulfite, papel alumínio (utilizado para o Teste do Pezinho) e filme de PVC.

    Voluntários

    Jacqueline Longuini/Divulgação

    A pedagoga Jacqueline Longuini, que já mantém um grupo de amigas da área da Educação para ajudar as campanhas das entidades assistenciais, também abraçou a causa e conseguiu comprar 72 mantas antialérgicas de microfibra para doação. “Até pelo meu trabalho e pelas situações que vivenciei, a questão ligada principalmente à primeira infância, que são crianças de 0 a 3 anos, mexe muito comigo. Além disso, a Maternidade de Campinas é uma instituição super idônea e atende com muito carinho e dedicação as mães numa hora tão especial, que é o parto. Usei minhas redes sociais, o telefone e o Whatsapp para pedir a ajuda. E as pessoas que já participam comigo de campanhas ajudaram e chamaram outras para ajudar, também. Assim, nosso grupo vai se tornando cada vez maior”, conta

    Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmail

    Nenhum comentário em Campanha de doações marca 107 anos da Maternidade de Campinas

    Read More
  • INPI prioriza patentes na área da saúde

    set 25 • Cidade • 89 Views

    O exame de patentes relacionadas às tecnologias para o tratamento da Covid-19 conta com um trâmite acelerado no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), órgão federal responsável pelo registro de marcas e concessões de patentes no Brasil. A portaria 247, publicada recentemente pelo INPI, que trata desse trâmite prioritário, na avaliação do advogado especialista em Propriedade Intelectual e Industrial, Paulo Roberto Toledo Corrêa, traz um grande benefício para os detentores de tecnologias nessas áreas, principalmente ligadas à saúde, em razão do desenvolvimento de vacinas, medicamentos e equipamentos ligados ao tratamento da pandemia da Covid-19.

    Esse trâmite prioritário estabelecido na portaria 247, conforme Toledo Corrêa, também beneficia os depositantes de patentes idosos ou aqueles portadores de doenças graves. Patentes com tecnologia para tratamento de saúde em geral, de interesse público ou emergência nacional, bem como de ‘tecnologia verde’ e startup, também contam com trâmite prioritário no INPI. A portaria também coloca nessa condição o microempreendedor individual, a microempresa ou empresa de pequeno porte e instituição científica, tecnológica e de inovação.

    “Essa priorização do exame técnico, na área de saúde, trouxe um grande benefício para o tratamento de várias doenças e desenvolvimento de vacinas, como para a Covid-19, dengue, chikungunya, malária e também beneficia pessoas idosas. No âmbito tecnológico, beneficia startups e empresas que estejam sofrendo um processo de concorrência desleal. Essa novidade que já está em vigor, traz um grande benefício para os detentores de tecnologia nessas áreas”, acrescentou Toledo Corrêa.

    Paulo Roberto Toledo Corrêa/Foto: Roncon&Graça Comunicação
    Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmail

    Nenhum comentário em INPI prioriza patentes na área da saúde

    Read More
  • TV Cultura exibe neste sábado concerto histórico da Sinfônica de Campinas

    set 25 • Campinas Musical • 64 Views

    O público poderá conferir uma gravação histórica da Sinfônica de Campinas, de 1986, na série Clássicos, da TV Cultura, neste sábado, 26 de setembro, às 23h30. Sob a batuta do maestro Benito Juarez (1933-2020), os músicos interpretam a famosa ópera O Guarani, de Carlos Gomes (1836-1896), como marco, na época, dos 150 anos de nascimento do emblemático compositor campineiro. O concerto foi realizado no Teatro Castro Mendes.

    O registro que será exibido no sábado assinala outra data expressiva da música ocidental: os 150 anos de estreia de O Guarani, no Teatro Alla Scalla de Milão, na Itália. A ópera, baseada na história de amor entre Ceci e Peri do livro homônimo de José de Alencar, foi o primeiro sucesso de uma obra musical brasileira no exterior.

    Em tempo de quarentena

    Além do concerto histórico de 1986, durante esta semana,  a TV Cultura exibe o vídeo da Protofonia de O Guarani gravada pelos músicos durante a quarentena. Distantes de uma sala de concerto ou de um grande teatro, diretamente de suas casas, os artistas interpretaram a famosa abertura de “O Guarani” e homenagearam pelos 150 anos da estreia de uma das mais famosas óperas de todos os tempos.

    O diferencial desse trabalho foi em relação à gravação sobreposta à versão original da abertura da ópera, de um concerto da Sinfônica, que teve a regência do maestro Victor Hugo Toro. Essa apresentação serviu de base para a criação.

    A edição do vídeo levou 58 horas de trabalho, e foi realizada pelo músico Walter Barthmann,  que atuou como violoncelista da Sinfônica por 10 anos, entre as décadas de 1970 e 1980.

    O resultado foi exibido com exclusividade na edição do Jornal Nacional, da Rede Globo, de 20 de maio último.

    Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmail

    Nenhum comentário em TV Cultura exibe neste sábado concerto histórico da Sinfônica de Campinas

    Read More
  • Artigo: O Caminho de Santiago é para todos

    set 25 • Turismo • 34 Views

    Paradero-de-Leon/Foto: Ricardo Rangel

    *Ricardo Rangel

    O Caminho de Santiago é visto com frequência como um projeto religioso, místico, hippie, ou coisa parecida. Mas ele não é isso — ou, ao menos, não o é para a maioria das pessoas, que o percorrem por motivos bem mais mundanos. Há quem o faça pelo desafio físico, pela aventura, para estar com contato com a Natureza, para fazer algo diferente de tudo, para dar uma pausa completa na vida, para relaxar, para pensar, para encontrar gente.

    Um os melhores motivos para percorrer o Caminho de Santiago, a pé ou de carro, é o turismo puro e simples. O Caminho atravessa algumas das regiões mais ricas da Espanha do ponto de vista cultural, histórico, arquitetônico, gastronômico, humano. Duas das principais cidades da Espanha, Burgos e León, com suas fabulosas catedrais, estão lá, e em Burgos está o fascinante Museo de la Evolucion Humana, que contém os achados do sítio antropológico de Atapuerca.

    Pamplona, imortalizada por Hemingway em O Sol também se levanta, é uma das cidades mais alegres e coloridas da Espanha. Logroño, capital de La Rioja, é uma excelente base para se conhecer os maravilhosos vinhos e vinícolas da região. O Cebreiro, com seu clima quase sempre frio e ventoso e sua pequena igreja do século IX, apresenta uma paisagem totalmente diferente de tudo. De lá, chega-se à Galícia, com suas chuvas e seus frutos do mar.

    Santiago de Compostela é um caso à parte. Cidade medieval, lindíssima, tem uma atmosfera muito particular, a um tempo solene e imponente por sua arquitetura, mas leve, descontraída e colorida pela presença dos peregrinos e também dos estudantes, já que é uma cidade universitária.

    Para quem gosta de vinhos, há Rioja, claro, mas há também Navarra, Bierzo, e a Galícia — e Ribera del Duero fica a meros 70 quilômetros de Burgos. Para comer, há tapas — que podem ser tapas, pinchos (ou pinxos), canapés e montaditos. E a coxa de pato confit do país basco; o lechazo (cordeiro de leite) asado de Castilla; o cocido maragato de Astorga; o polvo da Galícia; e, claro, a torta de Santiago. E muito mais!

    Ninguém é obrigado a caminhar, nem muito menos a dormir em albergues coletivos: há acomodações para todos os bolsos. Os “Paradores de Espanha” são hotéis instalados em prédios antigos de grande valor histórico e artístico, e há nada menos do que cinco deles ao longo do Caminho, sendo os dois mais extraordinários o de León e o de Santiago.

    Há hotéis tradicionais, como o estupendo Gran Hotel La Perla, em Pamplona, ou ultra-modernos, como o espetacular Hotel da Bodega Marqués de Riscal, projetado por Frank Gehry, no coração da Rioja. Há “casas rurales”, pequenas pousadas rurais, algumas extremamente charmosas. E, por toda parte, hotéis comuns, simples e baratos, mas confortáveis.

    Para quem se anima, o Caminho, no seu sentido tradicional, de viagem a pé, oferece um tipo de turismo muito particular e diferente de tudo. A pé, o tempo passa em velocidade diferente. Veem-se paisagens que nunca se veriam. E a riqueza humana é insuperável. Há gente de todos os tipos, classes e nacionalidades. Não há lugar onde se façam amizades tão intensas. E, se você quiser encarar o albergue, então, ainda mais intensa será a experiência.

    Seja que tipo de turista for, o Caminho de Santiago tem algo de muito especial reservado para você.

    Jornalista Ricardo Rangel/Foto: Divulgação

    Ricardo Rangel é escritor, jornalista, e acaba de lançar O Caminho é o Destino — Uma Crônica do Caminho de Santiago, sobre sua jornada de quase 900 km pelo norte da Espanha

    Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmail

    Nenhum comentário em Artigo: O Caminho de Santiago é para todos

    Read More
  • Ranking aponta signos que mais traem no zodíaco

    set 25 • Comportamento • 58 Views

    Casal em harmonia e surge a traição/Divulgação

    Trair é um comportamento humano e pode acontecer com qualquer um, mas existem algumas pessoas com mais tendência a trair do que outras. Seja pela personalidade, pela situação da vida ou até mesmo pelo signo do horóscopo. E para os homens, quais os signos que mais traem? Os especialistas do Astrocentro, maior portal de Astrologia do Brasil montaram um ranking com os Top 5 signos que mais traem. Confira:

    Peixes 5° lugar – Está sempre com a cabeça no mundo da Lua, idealizando situações, por isso, acaba se iludindo um pouco com pessoas que conhece ao longo da vida. Isso faz com que seja mais vulnerável a atrações passageiras e casos extraconjugais.

    Aquário 4º lugar– O nativo deste signo gosta de novidades e liberdade. Não é muito fã de relacionamentos melosos, o que o leva a dar uma escapada quando se sente preso ou podado. Dê espaço ao aquariano e ele ficará mais contente dentro de casa.

    Câncer 3º lugar– Este é um dos signos mais cativantes do zodíaco. Muitas pessoas se aproximam dele por conta do charme, carisma e simpatia. Como é sensível, está mais aberto a conhecer pessoas novas e se envolver caso o relacionamento não esteja indo bem em casa.

    Capricórnio 2º lugar – O capricorniano vive em função do trabalho e é capaz de passar horas no escritório e se esquecer da vida em casa. Assim, pode acabar se envolvendo com alguma colega que tenha a mesma energia que ele, que o faz se sentir compreendido com relação a esse tema.

    Gêmeos 1º lugar – Este signo é versátil e um pouco inconstante. Em um mesmo dia consegue sentir todas as emoções possíveis. De alegria extrema a depressão. Essa instabilidade se mostra também no amor, onde é capaz de amar mais de uma pessoa ao mesmo tempo, e para ele, isso não é necessariamente uma traição, é como se sente mesmo.

    Estes são os 5 signos do zodíaco que mais traem. Lembre-se, não é uma regra, é apenas uma estimativa. Se o seu parceiro é nativo de algum deles, preste atenção em seu comportamento e em como anda o relacionamento de vocês. Cuide do casal, mas sem neuras! Quando os dois estão felizes, as chances de traição são mínimas.

    Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmail

    Nenhum comentário em Ranking aponta signos que mais traem no zodíaco

    Read More
× Como posso te ajudar?