Diferença no preço do ovo de Páscoa chega a 132,93% em Campinas

mar 23 • Cidade, EconomiaNenhum comentário em Diferença no preço do ovo de Páscoa chega a 132,93% em Campinas

A diferença de preços de ovos de páscoa pode chegar a 132,93% em estabelecimentos comerciais de Campinas. É o que constata a pesquisa realizada pelo Procon municipal em parceria com a Fundação Procon-SP, entre os dias 9 e 12 de março, em oito endereços comerciais distribuídos por diversos bairros do município.

A pesquisa envolveu a comparação de preços de 148 itens, sendo 44 tipos de barras de chocolates, 10 bolos de páscoa, 14 bombons e 80 ovos de diversas marcas, tipos e modelos.

De acordo com o levantamento dos órgãos de defesa do consumidor, entre as barras de chocolate, a maior diferença de preços constatada foi de 80,27%. Já, entre os bolos de páscoa a diferença chega a 28,03% e, entre os bombons, o índice é de 50,25%.

De acordo com a diretora do Procon Campinas, Yara Pupo, as variações de preços constatadas referem-se ao período em que foi realizada a coleta e os preços atuais podem ser diferentes, estando sujeitos à alteração conforme a data da compra, inclusive por ocasião de descontos especiais, ofertas e promoções. Além disso, afirma ela, lojas da mesma rede podem praticar preços diferenciados. “Nosso objetivo é oferecer uma referência ao consumidor através dos preços médios obtidos dentro da amostra pesquisada”, diz Pupo.

Na pesquisa de preços, que pode ser conferida no site https://procon.campinas.sp.gov.br/, o consumidor fica sabendo também o percentual de abastecimento por estabelecimento e, entre eles, quais apresentaram a maior quantidade de produtos com menor preço.

Dicas

Yara Pupo sugere que o consumidor faça não só a comparação de preços entre os estabelecimentos como também avalie a relação existente entre qualidade, peso e preço do produto.

De acordo com a diretora, deve-se ficar atento a informações obrigatórias na embalagem como prazo de validade, composição e peso líquido do produto. “Nos ovos que contêm brinquedos a embalagem deve informar: faixa etária a que se destina; identificação do fabricante (nome, CNPJ, endereço); importador (caso o brinquedo seja importado); instruções de uso e de montagem; eventuais riscos que possam apresentar à criança; e selo de segurança Inmetro, que indica que o produto foi fabricado e comercializado de acordo com as normas técnicas”, alerta.

Yara indica, ainda, que toda compra deve ser feita de acordo com o orçamento familiar. “O consumidor que, em razão do orçamento doméstico não puder adquirir produtos com valores mais elevados e, ainda sim, não quiser deixar a Páscoa passar em branco, pode substituir os ovos por bombos ou barras de chocolate”, sugere.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »

× Como posso te ajudar?