Entendendo as calorias vazias

jan 9 • Nutriçao, SaúdeNenhum comentário em Entendendo as calorias vazias

A maior preocupação das pessoas, especialmente na busca pelo emagrecimento e alimentação saudável, são as calorias dos alimentos, identificadas como cal.ou kcal. Teoricamente, calorias se referem a quantidade de calor necessária pra elevar 1ºC (um grau Celsius) a temperatura de 1ml de água. Em termos práticos é a quantidade de energia liberada pelos alimentos após a ingestão e digestão no nosso organismo.
As calorias só são fornecidas pelos macronutrientes, que são os carboidratos, as proteínas e as gorduras. A cada grama de carboidrato ingerido teremos 4 calorias, de proteína também 4 calorias, de gorduras, 9 calorias e de álcool, 7 calorias. As vitaminas e sais minerais (micronutrientes) não fornecem calorias ao nosso organismo, pois possuem outras funções.
Cada pessoa precisa de uma quantidade de calorias, no geral vemos nos rótulos a recomendação de ingestão diária de nutrientes como sendo com “base em uma dieta de 2.000 calorias”, usa-se esse padrão para legislação de rotulagem. Deve-se analisar individualmente suas necessidades e fazer a proporção de ingestão. Por exemplo, uma mulher com estatura pequena, necessitando de aproximadamente 1200kcal precisa saber que sua ingestão deverá ser menor que a suposta no rótulo.
Essa energia fornecida pelos alimentos é necessária para que nosso corpo funcione em quantidades adequadas e em variedade e permitem que o metabolismo trabalhe adequadamente. Usamos um termo chamado calorias vazias, ou seja, são alimentos que possuem muitas calorias, porém contém pouco ou nenhum nutriente benéfico ao organismo.
Um exemplo positivo é o suco de frutas natural, que possui calorias e nutrientes como carboidratos, fibras, vitaminas, água e sais minerais. Sendo considerada calorias “saudáveis” e necessárias ao organismo em conjunto com outros nutrientes. Já as bebidas açucaradas como os refrigerantes são ricos em calorias vazias, compostos basicamente de carboidratos simples (que geram energia rápida) e aditivos químicos.
Já sei que irão dizer: “então vamos consumir os refrigerantes dietéticos”, ou 0% de calorias. Concordo que terá redução calórica, porém continuará ingerindo aditivos químicos e adoçantes artificiais, muitas vezes com alto teor de sódio e nada saudável. Outros exemplos de calorias vazias são as frituras, balas, pirulitos, chicletes, bolos recheados, maioria dos doces, bolos e alguns lanches prontos. Muitas vezes ditos como “alimentos de criança”, porém criança para ser criança, não TÊM que comer essas guloseimas, tudo pode ser substituído ou moderado.
O melhor é buscar o alimento na sua forma mais natural possível, podendo até ser congelado, como já vimos aqui em outros artigos. Sucos de polpa, a própria fruta, legumes congelados são melhores opções em vez de não consumi-los por estragarem mais rápido ou darem trabalho no preparo. Quanto mais colorido for seu prato, com verduras (folhas: com pouquíssima caloria e muitos nutrientes), legumes (crus e cozidos), arroz, feijão e carne, mais saudável será sua refeição. Atenção para as quantidades e modo de preparo também.
Mudar o relacionamento com o alimento é a chave para saúde, bem estar e qualidade de vida. Buscar novos sabores, reduzir o teor de sal e açúcares, aprender a sentir o gosto do alimento, e lembrar que os alimentos são muito além que calorias.
Variedade, equilíbrio e mode­ração.

 

 

Regina Jordão site

Regina Esteves Jordão
Nutricionista – CRN3 13437
regina_nutri@yahoo.com.br

 

Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmail

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »

× Como posso te ajudar?