O Breaking invade o Sesc Campinas com novo projeto de dança

Dando continuidade à programação do projeto Cinema Brasileiro Entre a Política e a Poética, o filme que finaliza o projeto é Divino Amor (dia 28/6, às 19h30), do diretor Gabriel Mascaro. No enredo, a história de Joana, que trabalha como escrivã em um cartório e, profundamente religiosa e devota à ideia da fidelidade conjugal, que sempre tenta demover os casais que volta e meia surgem pedindo o divórcio. Tal situação sempre a deixa à espera de algum reconhecimento, pelos esforços feitos. Entretanto, a situação muda quando ela própria enfrenta uma crise em seu casamento. (Brasil/ 2019/ 101 min./ Direção: Gabriel Mascaro). Os ingressos gratuitos podem ser retirados no dia da atividade.

Estabelecer o diálogo musical entre os ritmos paraguaios, latino-americanos, o jazz e a música erudita, é a proposta que apresenta o violonista e compositor Pedro Martínez no show Pedro Martinez Trio (dia 30/6, às 20h). Formado no curso de bacharelado em música da Universidade Federal da Integração Latino Americana/UNILA (Foz do Iguaçu, Brasil), e também é formado no curso de MPB/Jazz pelo Conservatório de Tatui (SP, Brasil). O trabalho artístico que desenvolve como compositor está diretamente ligado com seu trabalho como pesquisador, sendo a linha de estudo as expressões musicais populares de tradição oral do Paraguai e América Latina. Na área da educação atua como professor na Universidade Nacional de Assunção, Paraguai. Apresentação gratuita na Área de Convivência do Sesc Campinas.

A programação de dança contemporânea traz o projeto Breaking Superando Limites, com demonstrações, rodas de conversa e dança abordando o Breaking, suas raízes e transformações enquanto dança urbana ligada ao Hip Hop e como novo esporte olímpico. A Cia. Eclipse apresenta o
Showcase – Conflito Interno (dia 1º/7, às 19h50 e dia 2/7, às 14h. A apresentação curta dá enfase nas danças Krump, Breaking e movimentos acrobáticos regidos por uma música que exala sentimentos e reflexões, finalizando com o funk que rega a cultura Hip Hop. Conflitos internos são usualmente descritos como a luta entre a razão e a emoção. Eles são encarados como uma forma de expandir o nosso eu, as nossas realizações e aceitações. Apresentações de coreografias curtas de Breaking e outras danças urbanas. Cypher de Breaking – Jam (dia 1º/7, às 20h) traz uma roda aberta e apresentação com dançarinos de Breaking locais e convidados, com narração do MC Uiu (SP) e do DJ Kamaraum (Rio Claro, SP), seguida de uma Jam, uma festa onde todos os presentes, sendo do Breaking ou não, podem dançar e interagir. E no sábado dia 2/7, tem Cypher de Reflexões Contemporâneas na Dança Breaking, às 14h30, com retirada de ingresso a partir das 10h; e Batalha Show de Breaking, às 16h, com apresentação de uma batalha de Breaking com participação de 16 b-boys/b-girls, demonstrando como se darão as competições já nos moldes dos Jogos Olímpicos. Com participação dos dançarinos Luan e Toquinha (atletas da seleção brasileira de Breaking) e Negão, MC Uiu  e DJ Kamarão. Para fechar o projeto Breaking Superando Limites, a batalha termina em uma Jam de confraternização e muita dança. Todas as apresentações são gratuitas e abertas para todos os públicos.

Clovis Cordeiro

Read Previous

Pátio Municipal terá terceiro leilão do ano, com 469 lotes para arremate

Read Next

Orquestras Rock e de Viola Caipira se apresentam neste fim de semana

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.