Ultrassom Microfocado usa tecnologia para tratamento estético sem desconforto

Aplicação de ultrassom microfocado digital no tratamento estético/divulgação_web

O famoso e popular Ultrassom Microfocado, procedimento não-invasivo muito utilizado no rejuvenescimento da pele que, agora, tornou-se ainda mais eficiente e seguro graças ao Liftera, o primeiro Ultrassom Microfocado Digital do mercado. “Ideal para conferir efeito lifting, combater rugas, linhas, bolsas, flacidez, além de remodelar o corpo e tratar gordura localizada, o Ultrassom Microfocado Digital possui como grande vantagem o fato de ser capaz de entregar e acumular energia em diferentes camadas da pele de maneira mais segura e precisa graças a exclusiva tecnologia de Tratamento por Difusão Térmica (TDT)”, explica o dermatologista Dr. Daniel Cassiano, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. “Com essa tecnologia, o equipamento realiza pontos de coagulação em alta velocidade diretamente no ponto focal, sem dispersar energia, para promover eliminação da gordura e formação e remodelação de fibras de colágeno sem causar danos as camadas superficiais da pele, assim resultando em um tratamento muito mais confortável e eficaz”, afirma.

De acordo com o especialista, isso é possível porque a entrega da energia nessa nova geração de equipamentos de ultrassom pode ser controlada digitalmente por meio da tecnologia de Unidade Digital de Potência (UDP), que garante que o ponto de coagulação ideal (65°C a 70ºC) seja alcançado de maneira mais fácil e segura. “Caso a energia emitida pelo aparelho seja muito baixa, sem alcançar o ponto de coagulação ideal, o tratamento acaba sendo ineficaz, pois não há o estímulo da produção de colágeno. Em contrapartida, um pico de energia muito alto pode gerar danos aos tecidos próximos, causando desconforto ao paciente. Logo, a possibilidade de gerarmos picos de energia de maneira controlada e estável é um grande avanço, pois garante a eficácia do tratamento sem causar dor ao paciente”, explica o especialista.

Tratamento da face e corpo

E o melhor é que, graças a esse grande controle de energia, o Ultrassom Microfocado Digital pode ser utilizado para diversas finalidades em diferentes áreas da face e do corpo. Por exemplo, podemos realizar o procedimento nas bochechas, testa, pescoço, colo e braços para eliminar sinais da idade como flacidez e rugas. “A energia emitida pelo equipamento aquece e gera pontos de coagulação em diferentes camadas da pele, o que favorece a contração do tecido, formação de novo colágeno e reestruturação das fibras já existentes.

O resultado é o rejuvenescimento da pele, que se torna mais firme, com redução de rugas e efeito lifting”, destaca o dermatologista, que afirma que o procedimento também pode ser realizado em locais como papada, internos dos braços e das coxas, flancos e abdômen para definição do contorno facial e corporal devido a sua ação na eliminação da gordura localizada. “A energia do equipamento atinge as células de gordura em diferentes profundidades, acumulando calor na região para promover redução dessas células, que, em seguida, são absorvidas pelos macrófagos (células de defesa), assim resultando na eliminação da gordura localizada e definição do contorno”, diz o médico. Até mesmo pequenos detalhes podem ser tratados com o Ultrassom Microfocado Digital, pois, além dos transdutores convencionais em linha, o aparelho também conta com uma ponteira exclusiva com design ergonômico em formato de caneta que é capaz de acompanhar as curvaturas da anatomia facial e corporal, assim permitindo o tratamento de regiões menores, como a região ao redor dos lábios e pálpebras inferiores.

Além de ser mais seguro e sem dor, o Ultrassom Microfocado Digital também garante sessões mais rápidas e permite que o paciente retorne imediatamente as suas atividades, não atrapalhando a rotina já que não exige tempo de recuperação. “Já é possível notar o efeito do tratamento imediatamente após a sessão. No entanto, os resultados definitivos podem demorar até dois meses para aparecerem, visto que o estímulo da produção de colágeno e a eliminação de gordura ocorrem gradualmente. Além disso, dependendo do quadro, o médico poderá recomendar que mais sessões sejam realizadas para potencialização dos resultados. No geral, são recomendadas de 1 a 3 sessões nos protocolos faciais e de 3 a 5 sessões nos protocolos corporais”, destaca o Dr Daniel Cassiano, que ressalta que o procedimento é contraindicado para gestantes e pacientes com placas metálicas, lesões abertas ou infecções ativas no local do tratamento.

FONTE: DR. DANIEL CASSIANO  

Dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica. Cofundador da clínica GRU Saúde, o Dr. Daniel Cassiano é formado pela Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) e Doutor em medicina translacional também pela UNIFESP. Professor de Dermatologia do curso de medicina da Universidade São Camilo, o Dr. Daniel possui amplo conhecimento científico, atuando nas áreas de dermatologia clínica, cirúrgica e cosmiátrica. Instagram: @clinicagrusaude

Clovis Cordeiro

Read Previous

Encerramento do Festival Sabores da Terra Indaiatuba terá seis dias de festa no Parque Ecológico

Read Next

Artigo: Vulnerabilidade do idoso amplia necessidade de cuidado integral à saúde

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.