Campinas adota toque de recolher a partir desta quinta-feira, 18 de março

Medidas mais restritivas são anunciadas para evitar o lockdown

   O prefeito Dario Saadi adota endurecimento nas medidas restritivas de combate à pandemia de Covid-19. A principal delas é o toque de recolher das 20h às 5h e que deverá ser cumprido em todas as atividades comerciais, com excessão dos setores da saúde. A medida vale a partir de quinta-feira, 18. Haverá maior rigor na fiscalização e aplicação de multas com apoio da Guarda Municipal e das polícias Civil e Militar no sentido de garantir a obediência às regras restritivas. Continuam proibidas as festas e até as reuniões de família com mais de 10 pessoas. Neste momento Campinas e região ainda não optaram pelo lockdown.

 As ações foram anunciadas pelo prefeito Dario Saadi durante uma Live nas redes sociais agora a tarde, com a participação do presidente da Rede Mário  Gatti, Sérgio Bisogni, e do secretário municipal de Saúde, Lair Zambom. As novas restriçoes que entraram em vigor na quinta-feira, 18 serão publicadas no Diário Oficial desta quarta, dia 17.

Situação nos hospitais públicos e privados

 Após a reunião desta segnda-feira, 16, entre as operadoras de planos de saúde e gestores de hositais privados foi avaliado que o sistema de saúde está sobrecarregado. Em função da presssão com o aumento no número de atendimentos e casos de internação, todos os hospitais particulares de Campinas suspenderam as cirurgias eletivas. A rede pública municipal já está com sua capacidade de aatendimento no limite também.

Locdown vai ser adiado

  O prefeito Dário Saadi explicou que nesta data vai adiar a decisão pelo lockdown, medida mais dura ainda. Ele explicou que hoje pela manhã teve outra reunião com 20 prefeitos da Região de Metropolitana de Campinas (RMC) e todos contaram relatos das dificuldades para atendimento, em geral. As prefeituras da RMC decidiram pela proposta para aumentar as restrições em seus municípios e avaliar o resultado das medidas determinadas no Plano Emergencial do governo estadual e, assim, adiar o lockdown nas cidades. Na próxima sexta-feira, 19, às 9h, haverá novo encontro entre os prefeitos para avaliação dos índices de internação e ocupação de leitos de Covid-19 e isolamento social de cada cidade.

Clubes permanecem fechados na fase emergencial

Cobrança por mais leitos

  O presidente da Rede Mário Gatti. Dr. Sérgio Bisogni, afirma que Campinas vai cobrar mais agilidade para implantação de novos leitos do governo do estado. Ele informa que Campinas abrirá mais 10 leitos de UTI e 18 de efermaria no hospital Ouro Verde, além de outro 5 de UTI no Hospital Metropolitano. Na sexta-feira, dia 18, haverá mais 35 leitos de enfermaria com a reabertura do hospital de campanha. Bisogni falou que além do espaço físico, há outras dificuldades na ampliação de leitos em releção a recursos humanos e equipamentos, já que o setor está saturado.

O secretário municipal de Saúde, Lair Zomboni, reforça que há uma sobrecarga em todo o sistema de saúde no Estado – são 25 mil pessoas em internação por Covid-19. Em Campinas, a situação de contaminados só aumenta. No dia de hoje, 16 de março, a cidade tem 823 pacientes internados por Covid-19, este número é muito superior ao mês passado que registraram 499 internações pela doença. Mais agravante é que a cidade tem 100 pacientes na fila de espera por UTIs.

Mobilidade

Neste período de toque de recolher às 20h está descartada a suspensação do transporte público coletivo já que atende trabalhadores em geral, profissionais da saúde e pessoas que dependem de locomoção para tratamento de saúde e vacinação. “Boa parte dos profissionais de saúde na linha de frente de combate ao Coronavírus vai de transporte coletivo, assim como trabalhadores em atividades essenciais que usam transporte coletivo”, lembra o prefeito.

Read Previous

Nova suspensão das aulas presenciais: como lidar com as crianças em casa?

Read Next

Feira de intercâmbio conecta brasileiros com 87 instituições de ensino

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *