Cão da GMC conquista primeiro lugar em campeonato nacional de faro


Canil da Guarda Municipal de Campinas competiu com 32 equipes em provas de proteção, faro de substâncias e obediência

O canil da Guarda Municipal de Campinas conquistou o 1º lugar na categoria “faro de entorpecentes” no 10º Campeonato de Cães de Polícia das Guardas Municipais do Brasil, realizado no domingo, 2 de setembro, em Sumaré. O vencedor foi o cão Naruk, com o GM Bathuel Silva de Souza como condutor. Naruk, um pastor belga de Malinois de um ano e meio, venceu animais já campeões em outros torneios e tem despontado como destaque nas ações de faro.

Ao todo, participaram do evento 22 cidades, com 32 equipes de cães em provas de proteção, faro de substâncias e obediência. Do canil da Guarda Municipal de Campinas também participaram o cão labrador Brad, de cinco anos, tendo como guia o GM Luiz Amaral na prova de faro, e o cão Klaus, um rotheweiller de seis anos, que competiu na prova de proteção com o condutor GM Afonso Simão.

Naruk participou de três modalidades na competição: proteção, faro e obediência. Na modalidade faro, o cão, da raça pastor belga de Malinois, competiu com 32 animais, inclusive ganhadores em outras competições, como cães de Jundiaí e Monte Mor. Ele foi o vencedor da prova de faro com um tempo de 2 minutos e 33 segundos, atingindo a pontuação máxima. Na prova de obediência, no circuito de obstáculos, Naruk obteve o 6º lugar. Na contagem geral, ele ficou entre os dez melhores cães do torneio.

O prêmio para o canil da Guarda Municipal de Campinas será um filhote de pastor belga de Malinois vindo de um canil de Goiás, que fornece animais para a Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal e Receita Federal, e é especializado em linhagens para faro de substâncias ilícitas. O animal será enviado de avião para Campinas.

O cão Naruk chegou ao canil da GMC com dois meses e meio e desde os cinco meses está em processo de adestramento para faro pela própria equipe, tendo o GM Bathuel como adestrador. Aos 12 meses, Naruk fez sua primeira localização de entorpecentes, em uma ação na região do Campo Grande. No mínimo três vezes por semana é feito um trabalho com ele e os outros cães da instituição para faro, por meio de brincadeiras.

Read Previous

Lar dos Velhinhos abre cadastro para projeto voluntário para área de convivência

Read Next

Casa da Criança Paralítica implanta oficina inédita para recuperação de cadeiras de rodas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *