Maior parte dos estudantes usa notas do Enem no Vestibular Unicamp

De acordo com a COMVEST, dos 17 mil inscritos prevalece a opção de ingressos pelo resultado do Enem

A Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest) divulga o balanço das inscrições no processo seletivo Enem-Unicamp 2020. A modalidade utiliza apenas as notas obtidas pelos candidatos no Enem, para ingresso nos cursos de graduação da Unicamp. As vagas são destinadas em sua maioria para estudantes de escolas públicas. No total, 17.367 estudantes se inscreveram este ano na modalidade Enem, distribuídos nas três categorias de inscrição: estudantes que cursaram todo o ensino médio na rede pública (11.887 inscritos); estudantes autodeclarados pretos e pardos (2.150 inscritos); e estudantes de escolas públicas que também sejam autodeclarados pretos, pardos ou indígenas (3.330 inscritos). O número é praticamente o mesmo registrado no ano anterior, primeira vez em que a Unicamp ofereceu a modalidade e quando 17.977 estudantes se inscreveram. A tabela com o total de inscritos por curso e a relação candidatos-vaga está disponível na página eletrônica da Comvest: www.comvest.unicamp.br.

Cotas

Assim como no Vestibular Unicamp, para ter direito às cotas por critério étnico-racial, os estudantes autodeclarados pretos ou pardos deverão possuir traços fenotípicos que os caracterizem como negro, de cor preta ou parda. Caso aprovados, eles deverão assinar e entregar uma declaração no ato da matrícula, de acordo com o Edital. Os optantes pelas vagas indígenas também deverão apresentar a declaração.

Provas
As provas do Enem são de responsabilidade do Instituto Nacional de Ensino e Pesquisa Anísio Teixeira (INEP), vinculado ao Ministério da Educação. Para a seleção nessa modalidade, a Unicamp vai considerar as notas dos candidatos nas provas de Redação, Matemática, Linguagens e Códigos, Ciências da Natureza e Ciências Humanas informadas pelo INEP. 

Matrículas
Haverá até cinco chamadas para matrícula, seguindo o mesmo calendário de matrículas do Vestibular Unicamp 2020. A matrícula será realizada em duas etapas: as três primeiras virtuais (na página da Comvest) e a partir da quarta chamada, de forma presencial, na unidade sede do curso.  A primeira chamada está prevista para o dia 10 de fevereiro e será divulgada em www.comvest.unicamp.br.

Read Previous

Monja Coen lança “O que aprendi com o silêncio – Uma autobiografia”

Read Next

Campinas recebe 2ª edição do Mercado Místico na Estação Cultura

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *