Obra composta há 304 anos será apresentada no Teatro Castro Mendes

O teatro Castro Mendes receberá dia 17 de julho, às 16h, a apresentação de uma obra clássica tocada pela primeira vez sobre uma barca durante o passeio do rei George I da Inglaterra pelo rio Tâmisa em 17 de julho de 1717. “Música Aquática”, obra do compositor alemão naturalizado inglês George Frideric Handel (1685-1759), composta para celebrar a importância da água, volta a ser executada exatamente 304 anos depois por músicos de Campinas.   Os ingressos para acompanhar a apresentação presencialmente estão esgotados, mas ela contará com transmissão ao vivo pela internet no canal https://youtube.com/channel/UCBqXicc-gF5qTGyeVhMVbVA ou buscando no Youtube o canal “secconda pratica coro e orquestra”.   O Seconda Prattica Coro e Orquestra, que fará a apresentação, tem direção artística e regência de Moisés Cantos, também regente titular da Orquestra de Câmara da PUC-Campinas. O projeto “Música Sustentável” compreende a gravação de álbum musical inédito, produção e apresentação da orquestra de câmara em três cidades, Campinas, Paulínia e Hortolândia.   O projeto foi aprovado e financiado pro ProAC (Programa de Ação Cultural) da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo e, além das apresentações gratuitas, oferecerá 300 unidades gratuitas do CD para distribuição à população e para centros culturais dos três municípios.   Junto à apresentação musical, haverá abordagens sobre a temática da importância da água durante a realização das peças. Esse é um tema que está sempre em voga, mas que voltou a ganhar destaque no Brasil por conta da estiagem que está colocando várias regiões em risco de desabastecimento e todo o país sob a ameaça de um novo racionamento de energia.   Na apresentação, será realizada uma gravação na íntegra, disponibilizada para a veiculação na plataforma de streaming da Secretaria de Estado da Cultura e Economia Criativa. O CD, que está sendo gravado em estúdio, terá a prensagem de mil cópias.   O repertório escolhido para a apresentação e gravação do CD é o da obra Water Music (Música Aquática), composta por três suítes: Suíte I em Fá Maior, Suíte II em G Maior e Suíte III em D Maior, totalizando 54 minutos de música aproximadamente.   O grupo tem 24 músicos e maestro que, em sua maioria, possuem formação pela Unicamp, Conservatório de Tatuí ou estão em processo de formação, cursando música em universidades. Essa mistura de músicos em diferentes estágios proporciona a oportunidade de se desenvolverem na profissão, através de uma prática em grupo de qualidade. Aos músicos já formados, propicia a experiência de se reciclarem e passarem seu conhecimento de prática orquestral aos mais novos, criando uma dinâmica criativa para ambos os grupos.   Também está prevista a inclusão das músicas em plataformas e aplicativos virtuais, de forma gratuita, por no mínimo um ano após seu lançamento. Para as apresentações, todos os ingressos serão gratuitos, e as de Paulínia e Hortolândia ainda terão datas e locais confirmados.   A Seconda Prattica Orquestra é composta por 24 músicos distribuídos da seguinte forma: violinos I (04), violinos II (04), violas (03), violoncelos (02), contrabaixos (01), flauta (01), oboé (02), fagote (01), trompas (02), trompetes (02), timpanista (01) e cravo (01

Read Previous

Campinas Decor anuncia realização da mostra de setembro a novembro de 2021

Read Next

Campinas tem 87,01% dos leitos de UTI-Covid ocupados

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *