Preciso dar desconto na Black Friday?

O maior evento de ofertas do Brasil acontece no dia 27 de novembro e a dúvida de muitos lojistas é a necessidade de abaixar os preços para vendas. Consultor dá dicas e aborda curiosidades sobre a data 

Desde o início da pandemia as vendas online aumentaram 40% no Brasil, de acordo com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico. Suprir a necessidade das pessoas que permaneceram em casa durante um longo tempo foi uma alternativa para lojas físicas, que precisavam permanecer fechadas, intensificando a corrida pela vendas no meio digital.

Com o crescimento do e-commerce, a Black Friday de 2020 promete ser a maior da história. Os consumidores enxergam na data uma oportunidade de compra para produtos que não possuem ao longo do ano e os lojistas encontram neste dia a chance de atrair novos clientes com ofertas de produtos e serviços. 

De acordo com Frederico Flores, consultor e dono do perfil @orealempreendedor, página do Instagram com mais de 230 mil seguidores, “a Black Friday é um momento na história do e-commerce do Brasil, e do varejo especificamente, onde as pessoas estão em busca de uma promoção ou de uma condição diferenciada. Vale lembrar que a data surgiu em um momento em que as empresas estavam liquidando estoque e é para isso que ela existe”, comenta o especialista.

Ainda de acordo o consultor, a data não é necessariamente o momento das empresas lucrarem muito, ou criarem descontos aleatórios apenas para participar. É sim uma oportunidade para atraírem novos clientes, fidelizar consumidores e criarem estratégias de campanhas para crescimento – branding e divulgação.

Fred começou sua carreira como lojista de marketplace e após se tornar empreendedor, vendeu duas empresas por R$ 70 milhões, uma delas para o Mercado Livre. Hoje, usa sua experiência para ajudar empreendedores de todos os ramos, compartilhando sua rotina e dando dicas para pessoas que querem começar ou escalar o próprio negócio.

“A estratégia é pensar na oportunidade que os clientes procuram. Dar desconto em produtos ou serviços atraentes para o consumidor. Montar combos, produtos que combinam entre si, para que a oferta se torne mais relevante. Não necessariamente oferecer desconto em um produto único, induzir seu cliente a comprar com você enxergando essa diferenciação do clássico 20% OFF. É possível fazer ótimas campanhas e gerar boas oportunidades pensando na melhor estratégia para o seu negócio”, finaliza Fred.

O especialista listou 3 dicas para ajudar os lojistas na reta final de preparação para a data, confira:

  • Preparar seu estoque: pensar estrategicamente na hora de dar desconto ou preparar combos e kits. Quantificar seu estoque e entender qual o produto que pode ser aproveitado em um combo e qual seria uma boa oportunidade para desconto. Se programar com o estoque que tem para não correr o risco de vender e não ter produto para entregar.
  • Consolidar seu cliente: a Black Friday é um evento aguardado por muitos consumidores que buscam descontos reais e encontram oportunidades na hora de comprar. Não é o momento de pensar em lucrar, mas sim em faturar e consolidar o cliente para futuras compras, já que o tráfego de pessoas é muito alto nessa época do ano.
  • Divulgar seu produto e serviço: sabe aquele ditado “quem não é visto, não é lembrado”? É a mais pura realidade. Não adianta pensar na melhor estratégia de vendas se isso não for divulgado para os consumidores. Existem inúmeras opções de obter visibilidade, principalmente no digital. O instagram, o site da empresa, os canais de vendas são vitrines para o seu negócio. Estude e escolha as opções que mais fazem sentido para sua empresa.

Read Previous

Brotas tem o melhor trimestre em cinco anos no turismo

Read Next

Campinas ganha Centro de Apoio à Educação Inclusiva

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *