25ª Campinas Decor entra na reta final

Fachada do Cotuca onde acontece até 02 de novembro a Campinas Decor/Divulgação

Considerada uma das edições mais impactantes da história da principal mostra de arquitetura, decoração e paisagismo do interior paulista, a 25ª Campinas Decor entra na reta final de visitação, podendo ser conferida até a próxima terça, 2 de novembro. E para que ninguém perca essa oportunidade, excepcionalmente, a mostra abrirá para visitação também na segunda-feira, dia 1 de novembro, tornando-se uma excelente opção de passeio no feriado prolongado de Finados.

Aberta ao público em 3 de setembro, a 25ª edição tornou-se realidade após mais de um ano de espera devido à pandemia de Covid-19. Desde então, a edição histórica tem encantado o público e unido tradição, história, modernidade, tecnologia e sofisticação, com todos os cuidados exigidos pelo momento. Tendo como cenário o prédio projetado por Ramos de Azevedo no início do século 20, famoso por ter abrigado durante décadas o Cotuca (Colégio Técnico de Campinas), a exposição presenteia a cidade com a recuperação desse importante imóvel do patrimônio público, permitindo que o colégio volte a funcionar no local já no próximo ano letivo.

São cerca de 7 mil metros quadrados de passeio pelo edifício instalado na região central de Campinas. No número 177 da Rua Culto à Ciência, os visitantes podem conferir, em ambientes espaçosos e com pé direito alto, o que há de mais moderno em artigos para decoração, revestimentos, mobiliário, luminotécnica, automação residencial e tudo o que envolve esse universo. As tendências se mesclam a elementos originais do imóvel, como portas e janelas de madeira maciça e pisos centenários de ladrilho hidráulico cuidadosamente revitalizados.

Participam desta edição 89 arquitetos, designers de interiores e paisagistas, que projetaram 58 ambientes internos e externos transformados em lofts, studios, apartamentos, suítes, salas, home cinema, cozinha e espaço gourmet, entre outros, além de ambientes comerciais, como escritórios, restaurante, bar e café, dos mais variados estilos.

Entre as diversas tendências apresentadas, além de muita tecnologia e da crescente preocupação com a sustentabilidade, nota-se o uso de mobiliário e peças de decoração assinados especialmente por designers brasileiros, valorização do paisagismo e muitas soluções autorais dos expositores. Os profissionais também procuraram valorizar ao máximo em seus projetos a bela arquitetura de Ramos de Azevedo. As propostas e inclusive as denominações adotadas para os ambientes mostram ampla liberdade de criação e também a atenção aos novos comportamentos relacionados ao morar e trabalhar.

A realização da mostra no prédio tornou-se possível graças a um convênio de permissão de uso firmado entre a organização do evento e a Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), permissionária do imóvel. O termo tem como objetivo a cooperação entre a universidade e a iniciativa privada para a conservação do mesmo.

Construído no início do Século 20, o complexo do Edifício “Bento Quirino” foi cedido pela Secretaria de Educação para uso da Unicamp e de 1967 a 2014 abrigou o colégio. Trata-se uma grandiosa construção tombada pelo Patrimônio Histórico, de orientação eclética de tendência neoclássica, projetada pelo engenheiro‑arquiteto Francisco de Paula Ramos de Azevedo (1851‑1928), considerado responsável pela introdução de novos conceitos para a organização da arquitetura escolar à luz dos ideais de ensino republicanos.

Leia também: Terapia de Casal: Como identificar um relacionamento abusivo

O Cotuca vem funcionando em imóvel alugado no bairro Taquaral desde agosto de 2014, devido à interdição do prédio por falta de condições de uso em fevereiro do mesmo ano, com breve interim das atividades no campus da Unicamp em Barão Geraldo. 

Durante as obras de preparação da mostra, foram realizadas melhorias estruturais nas diversas edificações que compõem o complexo do colégio, com a recuperação de telhados, paredes e revestimentos e reconstrução das redes hidráulica e elétrica. Também foi instalado um elevador, que permanecerá no prédio, garantindo acessibilidade durante o evento e posteriormente, para o funcionamento do colégio.

No total, estima-se um investimento de R$ 12 milhões na recuperação do prédio e preparação da mostra, cotizados entre a organização, expositores, patrocinadores e fornecedores.

Os trabalhos envolveram um verdadeiro exército de profissionais – arquitetos, paisagistas, engenheiros, artistas plásticos, pedreiros, pintores, jardineiros, carpinteiros e entregadores, entre outros. Nos horários de pico, o local chegou a reunir cerca de 500 pessoas ao mesmo tempo. Foram gerados cerca de 1.700 empregos diretos durante as obras, além de outros 150 após a abertura da exposição para o público.

Serviço

Campinas Decor 2021

Quando: até 2 de novembro

Onde: Rua Culto à Ciência, 177

Horários: de terça a sexta-feira, das 14h às 22h e excepcionalmente na segunda-feira dia 01/11; sábados, domingos e feriados, das 12h30 às 22h – bilheteria fecha sempre às 21h.

Valor dos ingressos: de terça a sexta-feira, R$ 45,00; sábados, domingos e feriados, R$ 50,00; estudantes e idosos pagam meia-entrada; crianças de até 12 anos não pagam. Serviços disponíveis: restaurante, café, bar e estacionamento com manobrista (R$ 30,00)

Telefone para informações: (19) 3255-7744

www.campinasdecor.com.br

Read Previous

Pedreira do Chapadão tem Feira de Orquídeas e Suculentas

Read Next

Castelo dos Vinhais promove festa de “Halloween no Castelo”

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *