Campinas lança Programa de Clínicas Veterinárias Móveis para cães e gatos

Investimento será de cerca de R$ 2 milhões ao ano (Fernanda Sunega)

O prefeito Dario Saadi lançou, nesta segunda-feira, 1º de agosto, o Programa de Clínicas Veterinárias Móveis que oferece atendimento itinerante e gratuito para cães e gatos em diversas regiões da cidade. São duas unidades, cada uma com dois contêineres adaptados.

Os primeiros locais que as duas unidades atenderão simultaneamente são a Praça da Juventude “Pastor Alessandro Monare” (Rua Abigail Zeni Nader, 551, bairro DIC 5, distrito do Ouro Verde) e em frente à sede do Departamento de Proteção e Bem-Estar Animal (Dpbea), na Rua Humberto Avenienti esquina com a Rua dos Jequitibás, em frente ao nº 485, bairro Vila Boa Vista.

As unidades móveis ficarão entre 30 e 45 dias nos bairros e a expectativa é fazer cerca de 24 mil atendimentos por ano nas clínicas.

“A saúde animal merece. Nós temos em Campinas um programa muito importante de proteção e saúde animal e estas clínicas vêm para ampliar o atendimento”, afirmou o prefeito.

O investimento previsto é de R$ 2 milhões ao longo de cada ano de atendimento. A escolha da empresa responsável – a Clinicão Clínica Veterinária – foi feita por licitação.

O secretário do Verde, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Rogério Menezes, disse que este modelo de programa de clínicas veterinárias móveis é um trabalho pioneiro no Brasil. “Embora existam outras iniciativas no País, médico veterinário ‘em campo’, nos bairros, em consultório móvel é o primeiro no Brasil. Campinas mais uma vez inovando e liderando as políticas e proteção e bem-estar animal no Brasil”, informou.

Ainda segundo o secretário, o foco é atender a população mais carente, que tem dificuldade e pagar uma consulta com um médico veterinário. “A partir de agora serão atendimentos contínuos para resolver a maior parte dos assuntos, que são simples como vacinação, um pequeno problema de pele do animal, problema alimentar, uma orientação e procedimentos simples que resolvem a maior parte dos problemas”, explicou o secretário, que lembrou que os cães e gatos precisam ficar saudáveis para que as pessoas também não tenham doenças transmitidas a partir dos animais.

Os próximos locais de atendimento das clínicas são o Jardim Nova Europa e região dos Amarais.

Estrutura

Cada unidade possui três consultórios médicos veterinários e uma área administrativa para realizar o cadastro das pessoas. As equipes são formadas por três médicos veterinários, um auxiliar de enfermagem e um recepcionista. O atendimento será por ordem de chegada, com distribuição de senha.

O conceito principal desta clínica é trabalhar com a prevenção, para o animal não ficar doente, segundo o diretor do Dpbea, Vagner Bellini. “Todos os animais são michochipados e se tiver em condições receberá a vacina. Além deste primeiro atendimento que a clínica oferece para procedimentos de baixa complexidade, o principal objetivo da clínica veterinária móvel é trabalhar na veterinária preventiva”.

Bellini explica que cerca de 70% dos casos de doenças poderiam ser prevenidas e evitadas, como por exemplo a do carrapato, a cinomóse, a parvovirose, a hepatite canina, a leptospirose, a parainfluenza. “A equipe está preparada para orientar e esclarecer como cuidar de forma correta dos animais como, por exemplo a prevenção a carrapatos e pulgas, que podem se transformar em doenças mais sérias”, completou.

Clovis Cordeiro

Read Previous

Candidatos ao Vestibular da Unicamp já podem fazer inscrição

Read Next

Concha Acústica recebe o 5º Festival Danças Raízes e Etnias neste domingo

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.