PMC publica decreto com novas regras de distanciamento para escolas

Fachada do Cotuca, na Rua Culto a Ciência/Divulgação

A Prefeitura de Campinas publicou nesta sexta-feira, 30 de julho, no Diário Oficial do Município, o decreto com a atualização das normas do Plano São Paulo referentes à retomada das atividades escolares presenciais nas escolas públicas e privadas do município. A medida oficializa o anúncio feito na quarta-feira, dia 28, de que o distanciamento entre os alunos nas salas de aula das escolas públicas e particulares será de pelo menos um metro. Antes, o distanciamento mínimo era de 1,5 metro. A medida foi adotada a partir da melhora na situação epidemiológica da Covid na cidade, com redução no número de casos e de óbitos, e considerando também o avanço da vacinação. Horário ampliado A partir desta segunda-feira, 2 de agosto, a Secretaria Municipal de Educação amplia o horário das atividades presenciais nas escolas da prefeitura. O revezamento semanal passa a ser entre duas turmas. Enquanto uma parte dos alunos faz aulas presenciais, a outra faz atividades remotas. Até então, os alunos estavam divididos em três turmas e cada uma fazia atividades presenciais a cada duas semanas. A exceção será para os alunos das oito Escolas de Ensino Fundamental de Educação Integral. As aulas presenciais acontecem todos os dias. O retorno às aulas presenciais continua sendo opcional. Protocolos As aulas presenciais foram retomadas com regras, como redução de horário e revezamento de turmas, para garantir o distanciamento social, e com rigorosos protocolos sanitários, seguindo orientação das autoridades de saúde. Cada aluno recebeu um kit com quatro máscaras não descartáveis e álcool gel individual. Os professores, além das máscaras, também contam com protetor facial (face shield). Totens com álcool gel foram distribuídos em pontos estratégicos das escolas.

Read Previous

Descumprir a LGPD poderá ter penalidades em agosto

Read Next

Campinas tem 79,83% dos leitos de UTI-Covid ocupados e confirma mais 8 mortes pela doença

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *