Extração de árvores no Bonfim gera revolta

A extração de diversas árvores em uma grande área em baixo do pontilhão da Avenida Governador Pedro de Toledo, no Bonfim, ainda gerá revolta de ambientalistas, moradores da região, direção do Sesc Bonfim e frequentadores da região. Cidadãos indignados estão organizando um abaixo-assinado para exigir que a ação seja revertida, com replantio.

Árvores podadas no canteiro centra da Avenida Governador Pedro de Toledo

O Sesc Bonfim, que havia adotado a área e vinha cuidando há dois anos, e sequer foi comunicado que seria feita aquela ação, emitiu uma nota, se manifestando indignado e totalmente contrário à ação.

A nota da entidade diz:

Uma das principais questões sobre essa derrubada das árvores debaixo do Pontilhão, na Av. Governador Pedro de Toledo, é que, em nenhum momento, os responsáveis pela ação notificaram o Sesc Campinas sobre qualquer tipo de obra e intervenção no espaço ou devolução da área adotada para alguma finalidade. Nenhum tipo de diálogo foi feito e fomos pegos de surpresa, já que há mais de 2 anos temos realizado ações para revitalização e preservação do local, além dos cuidados diários e necessários para que as plantas ali crescessem com vigor. Não foi apenas uma retirada de árvores como divulgado. Foram 6 árvores cortadas (e não 4) e a poda foi devastadora: o caminho construído em meio ao jardim para tráfego de pedestres foi destruído, espécies de plantas arrancadas e jogadas, não restando alternativas para salvar o que restou,

Enquanto instituição responsável por aquele local, esperávamos um diálogo antecipado sobre os planos para aquela área adotada e revitalizada. Se fôssemos avisados com antecedência, teríamos nos preparado para fazer melhorias de acordo com a área disponível, não gerando tanta decepção na comunidade, na instituição, e em todos as equipes que trabalharam para transformar o local no que ele se tornou até o último domingo (23/8). Outra questão é que, se houvesse essa antecipação, muitas plantas e mudas poderiam ter sido remanejadas para outro local e a vegetação salva (minimamente) de alguma forma.

A equipe do Sesc Campinas tem consciência de que não é possível alterar o que já foi feito, mas esperamos que haja primeiramente um esclarecimento sobre esse processo e sobre a forma como foi executado, para que possamos entender a nova configuração daquela área e tomarmos as medidas para amenizar os prejuízos. Junto à comunidade frequentadora da região, esperamos entender e participar do plano de compensação planejado para aquela localidade, enfatizando a importância de que essa compensação será feita localmente a fim de que seja possível retomar as melhorias que a comunidade específica construiu e vinha usufruindo.

Ontem (26/8/2020, quarta-feira), após algumas reclamações da população na Ouvidoria da Prefeitura, recebemos a visita de representantes do DPJ e da Emdec para nos ajudar no entendimento do ocorrido. Nesse sentido vemos que não há como reparar os danos que foram causados. Assim, esperamos poder, enquanto instituição, ter um diálogo mais próximo e aberto com os órgãos responsáveis sobre o planejamento e as ações no entorno daqui para frente. O desejo é que possamos trabalhar juntos por ações que tragam mais qualidade de vida no entorno do Sesc, para que fique claro o sentido das ações que a instituição propõe para a região, que pode se espelhar para outros casos na cidade.

Nesses quase 3 anos de ações naquele Jardim (o local está sob nossa responsabilidade desde 2014), trouxemos vida, beleza, e conquistamos empatia com quem trafegava por ali. Também colhemos os frutos relativos à segurança pública, visto que passamos a ouvir menos relatos ligados à violência urbana naquela região. Todo esse trabalho serviu de inspiração para que as pessoas levassem consigo essa prática do respeito pela preservação do meio ambiente e pelo espaço público. Desejamos que os fatos ocorridos sirvam, da mesma maneira que o trabalho que vinha sendo realizado, para estreitar a parceria da instituição com a comunidade e os órgãos responsáveis poder público municipal, ampliando assim as ações necessárias pela melhoria dos espaços públicos.

Com o esclarecimento feito sobre o planejamento de intervenções naquela área, que pudemos acessar a partir da visita de representantes da Emdec e do DPJ, gostaríamos que qualquer tipo de alteração dos espaços adotados pelo Sesc no entorno da unidade, seja pensado de forma antecipada considerando evitar a degradação. Desejamos que nossas ações de revitalização continuem a inspirar não apenas a comunidade local, como se potencializem como exemplos para outros espaços da cidade.

Read Previous

Indústria regional acredita na retomada positiva

Read Next

Artigo: como humanizar contatos pessoais em tempos de home office

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *