Viracopos recebe 1,3 mi de doses da vacina da Pfizer/BioNTech

Carga da vacina Pfizer/BioNTech/Foto: Manoel de Brito

O primeiro lote, contendo 1,350 milhão de doses da vacina contra a Covid-19, produzido Pfizer/BioNTech foi desembarcado no Aeroporto Internacional de Viracopos na noite desta quinta-feira, 29 de abril. O prefeito de Campinas, Dário Saadi, esteve no Aeroporto de Viracopos, juntamente com uma comitiva do governo federal, para receber este primeiro lote destinado ao Brasil. A carga, com 1,350 milhão de doses, faz parte do acordo firmado entre o Ministério da Saúde e a farmacêutica em 19 de março, que totaliza 100 milhões de doses de vacinas até o final do terceiro trimestre de 2021. Essas primeiras doses foram produzidas na fábrica da Pfizer em Puurs, na Bélgica e serão suficientes para imunizar 500 mil pessoas.

Na ocasião, o prefeito Dário Saadi, que esteve acompanhado do secretário municipal de Saúde, Lair Zambon, se reuniu com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e fez o pedido para que, nas próximas remessas desta vacina, Campinas seja incluída na distribuição, já que a cidade tem condições técnicas de armazenar a vacina em freezers e geladeiras especiais.

“Nós fizemos a solicitação e o ministro confirmou que Campinas estará incluída nas próximas distribuições”, afirmou o prefeito. Também estiveram presentes na comitiva, os ministros das Relações Exteriores, Carlos Alberto França, e das Comunicações, Fábio Faria, além do presidente regional da Pfizer para a América Latina, Carlos Murillo.

Em seu discurso, o prefeito disse que “a cidade de Campinas está honrada em receber essa primeira remessa, de muitas, para colaborar com a vacinação contra a Covid-19 no Brasil”. Ele lembrou que Campinas é uma referência na área de saúde, na produção, no conhecimento, na pesquisa, no ensino e em logística. “Campinas se orgulha de estar enfrentando a pandemia com sucesso, dentro de toda a crise sanitária”, afirmou.

Registro na Anvisa

A vacina da Pfizer possui registro para uso definitivo concedido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O imunizante pode ser aplicado em pessoas a partir de 16 anos de idade, em duas doses, com intervalo de 21 dias entre uma dose e outra.

O armazenamento das vacinas deverá ser feito em 16 ultrafreezers numa temperatura de – 85º C, segundo o Ministério da Saúde.

A logística de distribuição das vacinas da Pfizer/BioNTech é organizada pelo Ministério da Saúde.

Vacinas sendo descarregadas em Viracopos/Imagem divulgação

Read Previous

Governo lançará programa de testagem da população para Covid-19

Read Next

Educação seleciona professores para produção de materiais didáticos

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *