Viracopos registra crescimento de 51% no peso de carga em maio

No acumulado do ano, alta chega a 55,2%; movimento é alavancado por importação, exportação, remessas expressas e cargas nacionais 

O Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), registrou alta de 51% no total de carga movimenta, em toneladas, no mês de maio em relação ao mesmo mês do ano passado. O resultado positivo foi alavancado mais uma vez por altas nos setores de importação, exportação, remessas expressas (courier) e cargas nacionais.  

Entre os segmentos em destaque estão o farmacêutico, químico, metalmecânico, vestuário, calçados, frutas, autopeças, tecnologia, automotivo, papelaria, entre outros diversos.  

Foram processadas 30,6 mil toneladas de carga em maio de 2021 ante 20,3 mil toneladas no mesmo mês de 2020 (somados os dados de Importação, Exportação, Carga Nacional e Courier).   

Já no acumulado dos primeiros cinco meses deste ano, a alta total em relação ao ano passado foi de 55,2% com 138,7 mil toneladas embarcadas ou desembarcadas ante 89,3 mil toneladas entre janeiro e maio de 2020. 

 

Importação e Exportação  

Na importação, a alta de carga movimentada no Terminal de Carga de Viracopos foi de 36,7%, com 12,3 mil toneladas de maio de 2021 ante 9,04 mil toneladas no mesmo mês do ano passado. 

Já no acumulado dos cinco meses do ano, a importação teve alta de 34%, com um total de 59,5 mil toneladas que chegaram ao país por Viracopos entre janeiro e maio de 2021.  

Na exportação, a alta foi de 23,8% em maio na comparação com o mesmo mês de 2020. Foram 9,3 mil toneladas exportadas ante 7,5 mil toneladas de maio do ano passado.  

No acumulado dos cinco primeiros meses de 2021, a alta nas exportações chegou a 31,7% em relação ao mesmo período do ano passado (janeiro a maio). No total, deixaram o Brasil pelo Terminal de Carga de Viracopos, entre janeiro e maio, 38,9 mil toneladas de carga.  

Carga Doméstica  

As cargas domésticas (nacionais) tiveram alta de 180,1% no acumulado dos cinco primeiros meses deste ano. Foram transportadas via Viracopos 37,6 mil toneladas ante 13,4 mil toneladas de janeiro a maio de 2020.  

Considerando apenas o mês de maio de 2021, foram embarcadas ou desembarcadas 8,4 mil toneladas ante 3,3 mil de maio do ano passado.  

Remessas Expressas   

As cargas de remessas expressas (courier), somadas as importações e exportações, tiveram alta de 30,1% no mês de maio em relação ao mesmo mês de 2020. Foram 519 quilos  transportados por Viracopos contra 399 de maio do ano passado.    

Já no acumulado dos cinco primeiros meses de 2021, o crescimento foi de 33,9%, com um total de 2,6 mil toneladas de remessas expressas, exportadas ou importadas, por meio do Terminal de Carga de Viracopos.  

TECA   

O Terminal de Carga de Viracopos é responsável por receber quase 40% do total de carga importada pelo Brasil via aérea, No ano passado, Viracopos conquistou um certificado internacional que credenciou o terminal a se tornar um dos principais aeroportos da América Latina a importar e exportar produtos da indústria farmacêutica.   

Viracopos obteve a certificação global CEIV PHARMA (Center of Excellence for Independent Validators in Pharmaceutical Logistics), emitida pela IATA (International Air Transport Association), que tem por objetivo auxiliar as organizações e toda a cadeia de fornecimento de carga aérea a atingir a excelência na logística de produtos farmacêuticos. Com este certificado, Viracopos passou a ser reconhecido como operador global de cargas de produtos farmacêuticos.  

Programas Especiais do TECA   

O TECA de Viracopos lançou em maio o Programa FAST LANE, que tem o objetivo de oferecer um atendimento diferenciado às empresas aéreas cargueiras, premiando sua pontualidade através do processamento prioritário dos voos.  

No início deste ano, Viracopos também anunciou a implantação do Programa WLP (WORLD LOGISTICS PASSPORT), com o objetivo de alavancar o mercado exterior do Brasil, interligando Viracopos com os países do Oriente Médio, Ásia e África por meio de novas rotas aéreas. Viracopos é o primeiro do Brasil a ingressar neste programa mundial e foi escolhido tanto em função de sua localização geográfica estratégica como pela sua importância e eficiência na cadeia logística de carga nacional e internacional. 

Read Previous

Recuperação de PIS/Cofins já realidade para as empresas

Read Next

Alentejo é ótimo destino para visitar em Portugal

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *