Abrasel RMC pede a reabertura gradual de bares e restaurantes

A diretoria da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes da Região Metropolitana de Campinas (Abrasel RMC) solicitou ao prefeito Jonas Donizette a reabertura gradual de bares e restaurantes. O pedido foi feito a a partir de um documento/protocolo com 23 páginas, contendo medidas e boas práticas de saúde que bares e restaurantes devem adotar para reabertura gradual dos estabelecimentos, com total segurança para os clientes. A audiência aconteceu na manhã desta quinta-feira (23), na Prefeitura Municipal de Campinas.

O material preparado pela Abrasel RMC contém ações e medidas, alinhadas com as melhores práticas recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e autoridades em saúde nacionais e internacionais, com sugestões a serem implementadas pelos municípios para que o setor de alimentação fora do lar possa reabrir de forma gradual e segura.

O protocolo apresenta um panorama do setor, desde o dia 11 de março, quando foi decretada a pandemia, passa pelo decreto de isolamento (dia 22), quando o volume de vendas caiu para apenas 15% nos bares e restaurantes através de delivery e Te Ka Way, e como deve ser conduzida a reabertura parcial e total dos estabelecimentos.

Na fase de reabertura, o cronograma da Abrasel RMC detalha desde o aviso da abertura parcial para que possa ocorrer o planejamento de toda a cadeia de suprimentos e a retomada do atendimento. Na fase de retomada parcial, delimita ações de prevenção e controle pelos estabelecimentos, englobando a parte interna, diretrizes para colaboradores, clientes e buffets e bares. Já na fase 2 ou retomada total sugere manutenção das medidas e novas normativas e pontos de atenção pelos estabelecimentos.

Segundo Matheus Mason, presidente da Abrasel RMC, “o guia apresenta um modelo de planejamento para a volta da normalidade do setor frente a pandemia do Coronavírus e traz informações relacionadas às próximas duas fases a serem implantadas: RETOMADA PARCIAL e ABERTURA TOTAL das operações dos estabelecimentos de alimentação fora do lar”, explica, acrescentando. “Ressaltamos que as medidas descritas abaixo têm caráter de recomendação, as quais foram avaliadas e já adotadas por outras cidades, estados e países, visando a saúde e segurança da população no estabelecimento, de seus funcionários e clientes”.

Ele diz que para cada fase de reabertura a entidade tomou o cuidado de sugerir medidas e prevenções a serem adotadas por cada estabelecimento, de forma a preservar a saúde de seus funcionários, entregadores e, principalmente, dos clientes, incluindo espaçamento entre mesas e cadeiras, para manter distância entre os clientes.

O prefeito Jonas Donizette, agradeceu a diretoria da entidade pelo programa apresentado. “Eu os parabenizo pelo programa de retorno das atividades dos bares e restaurantes, com critérios e cuidados com a saúde da população”, disse. “Este tipo de atitude é o que precisa. Trabalhar com seriedade, buscar a retomada das atividades, preservando a saúde das pessoas”, destacou o Prefeito, ressaltando, ainda, a importância da atitude ter partido da própria entidade. “Vou encaminhar para a Vigilância Sanitária e, assim, vamos aos poucos trazendo a normalidade para a nossa cidade”, concluiu ele.

Read Previous

Flexibilização da quarentena em Campinas dependerá de avaliação da Saúde

Read Next

Artigo: Como patentes ajudam no combate à pandemia!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *