Flexibilização da quarentena em Campinas dependerá de avaliação da Saúde


A flexibilização da quarentena em Campinas dependerá de resultados do monitoramento dos casos de coronavírus feito pelas equipes da Secretaria de Saúde. O prefeito Jonas Donizette informou na tarde desta quarta-feira, dia 22 de abril, que a Prefeitura já faz planejamento para um retorno gradual das atividades, mas com cuidado. “Minha vontade é que Campinas retorne à normalidade o mais breve possível, mas com segurança”, afirmou o prefeito. “É preciso sair com muito cuidado, muita cautela e segurança”, reforçou o secretário municipal da Saúde, Cármino de Souza.  Dados apresentados pela diretora do Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa) de Campinas, Andrea Von Zuben, durante transmissão pelas redes sociais na tarde desta quarta-feira, mostram que a situação da cidade é positiva e que as medidas de isolamento social tomadas antecipadamente estão surtindo efeito positivo com redução de casos e de ocupação de leitos em terapia de intensiva (UTIs). “Temos que agradecer à população pelo sucesso do isolamento social”, disse Von Zuben.  O levantamento mostra índice de 8.3 mortes por coronavírus por 1 milhão de habitantes em Campinas desde o registro do primeiro caso até 21 de abril, em um universo de 1.603 casos registrados. O total de mortalidade está abaixo do País, que contou no período média 10 mortes por 1 milhão de habitantes, e menor ainda em relação ao Estado, que é de 20 mortes por 1 milhão de habitantes até o momento.

Read Previous

Campinas começa as obras do hospital de campanha para atender pacientes do Covid-19

Read Next

Abrasel RMC pede a reabertura gradual de bares e restaurantes

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *