Cinco brincadeiras que afastam as crianças dos eletrônicos durante as férias

A professora e pedagoga da brinquedoteca da faculdade de Pedagogia da UniMetrocamp | Wyden, de Campinas, Silvia Salomão, preparou uma lista de brincadeiras interativas para entreter os pequenos e deixá-los longes das telas no tempo livre 
É evidente que cada vez mais os eletrônicos dominam as alternativas de diversão das crianças. As novas de formas de trazer os pequenos ao mundo real durante as férias escolares tornam-se ainda mais necessárias, já que o tempo livre é maior e as opções atrativas longe das telas cada vez menores. Especialistas dizem que, quanto maior o tempo de exposição aos celulares, tablets, videogames ou televisores, mais prejudicial a prática se torna à saúde, por isso é preciso explorar a criatividade ao máximo enquanto as aulas não voltam. Para facilitar esse momento, a professora e pedagoga da brinquedoteca da faculdade de Pedagogia da UniMetrocamp | Wyden, de Campinas, Silvia Salomão, separou 5 brincadeiras que são interessantes para entreter a garotada. 
1 – Invista em produções artísticas

Separe um espaço da casa para deixar a imaginação fluir. Reutilize revistas velhas, colas, tesoura, papeis e tintas aquarela para fazer montagens e verdadeiras obras de artes pelas mãos dos pequenos. 
2 – Coloque a mão na massa

Chame as crianças para prepararem, juntos, seus pratos preferidas na cozinha. Vale adaptar aquela receita tradicional de biscoito para algo mais divertido, com formatos e cores diferentes. Os doces são uma ótima pedida para usar a criatividade. 
3 –  Reforce a brincadeira em grupo 

Os pequenos de até 5 e 6 anos já compreendem jogos com regras simples, como dominó, baralho do Mico, jogo da memória. Vale a pena ensiná-los para jogarem em pequenos grupos infantis ou mesmo com os adultos. No caso de jogar com o adulto, é importante que a criança aprenda a perder, além de vencer, claro.
4 – Resgate os jogos de mesa

A partir dos 7 anos, a garotada já compreende regras mais complexas, assim vale apresentar e resgatar os tradicionais jogos de mesa, como Ludo real, Banco Imobiliário Junior, Trilha, Xadrez Chinês, Damas, jogos com baralhos, Pega Varetas, Stop, Batalha Naval. Esses jogos são bem vindos para essa faixa etária e até para os mais velhos.
5 – Crie histórias

Para crianças de 2 a 7 anos, o jogo do “faz de conta” é uma linguagem de suma importância no desenvolvimento infantil. Ofereça objetos variados como caixas, roupas e utensílios da casa para que eles possam criar outros cenários e situações, até onde à imaginação permitir. Essas brincadeiras podem durar horas e até dias! Deixem os objetos e o “cenário” montado no espaço delimitado até que esse interesse infantil se esgote. Depois, lembre-se de reforçar com a criança que tudo deve ser guardado em seu devido lugar.

Read Previous

Praça Carlos Gomes tem nova edição do Chefs Campinas

Read Next

Expo D. Pedro promove tributo a Elton John

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *