Concerto oficial da Orquestra Sinfônica terá participação de barítono chileno

Apresentação trará obras de Erik Satie, Modest Mussorgksky, Paul Dukas e Ottorino Respighi

A Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas apresenta-se neste sábado, 29 de junho, às 20h, e no domingo, 30 de junho, às 11h , no Teatro José de Castro Mendes, sob regência do maestro titular Victor Hugo Toro. O concerto contará com a participação especial do barítono chileno Patrício Álvarez.

A programação terá início com a obra de Erik Satie, “Duas Gymnopédies”, peças de pequena extensão com dissonâncias suaves que sugerem um caráter melancólico. Trata-se de um conjunto de três composições nas quais Satie, conhecido pela sua fina ironia, desafia a tradição ao escrever peças com uma sequência harmônica pouco usual em seu tempo.

Em seguida, virá a obra “Canções e Danças da Morte”, de Modest Mussorgksky, que se alinha a alguns músicos do século XIX que tiveram uma vida cheia de dificuldades e morreram prematuramente. O autor compôs algumas obras importantes, mas poucas tiveram sucesso durante sua vida.

Período de muitas dificuldades para o compositor, “Canções e Danças da Morte” é um conjunto de quatro canções para canto e piano com poemas de Arseny Golenishchev-Kutuzov, todas versando sobre o encontro com a morte em diferentes estágios de vida. Na primeira, “Canção de Ninar”, a morte conversa com a mãe de uma criança moribunda; na segunda, “Serenata”, a interlocutora é uma jovem, e na terceira, “Trepak”, um bêbado (talvez refletindo o próprio compositor). Na última, “Marechal de Campo”, os interlocutores da morte são soldados tombados em combate. A orquestração, bem posterior, é do compositor russo Dmitri Shostakovitch (1906-1975).

A próxima obra do programa será “O aprendiz de feiticeiro”, um poema sinfônico. O gênero se desenvolveu em meados do século XIX e caracteriza uma obra orquestral inspirada em poema ou texto literário, em geral em um movimento. É a obra mais conhecida de Paul Dukas, que, além de compositor, foi crítico de música e um dos grandes orquestradores de seu tempo. Extremamente perfeccionista, descartou grande parte de sua obra, entre as quais sua segunda sinfonia.

O encerramento virá com “Pinheiros de Roma”, composição de Ottorino Respighi, que se dedica, com grande sucesso, apenas à música instrumental.

No que se refere ao seu estilo de composição, a peça alinha-se ao pós-romantismo, tendência que agrega compositores que, já no século XX, dedicavam-se à composição dentro dos padrões do século XIX.

Serviço

Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas

Datas: 29 de junho, sábado, às 20h

30 de junho, domingo, às 11h

Local: Teatro Castro Mendes (Praça Corrêa de Lemos, s/nº, Vila Industrial. Campinas). Telefone (19) 3272-9359.

Ingressos

Sábado

R$ 30,00 (inteira), R$ 15,00 (estudantes, aposentados e maiores de 60 anos), R$ 10,00 (professores das redes municipal e estadual de ensino e pessoas com deficiência e mobilidade reduzida) e R$ 5,00 (estudantes da rede municipal e estadual de ensino)

Domingo

R$ 10,00 (inteira)

R$ 5,00 (estudantes, aposentados e maiores de 60 anos)

R$ 4,00 (professores das redes municipal e estadual de ensino e pessoas com deficiência e mobilidade reduzida)

R$ 2,00 (estudantes da rede municipal e estadual de ensino)

Observação:

É expressamente proibida a entrada após o início do concerto.

Não será permitida a entrada de menores de seis anos.

Read Previous

Sancionada lei que cria o programa Mais Médicos Campineiro

Read Next

Rafael Cunha apresenta o show “Casem é ótimo!” no Teatro Iguatemi Campinaa

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *