Cuidados com a saúde masculina incluem cirurgias plásticas

Ao longo dos anos, a campanha Novembro Azul, que visa a conscientização e, principalmente, a prevenção ao câncer de próstata, tem alcançado resultados positivos e reduzido a incidência da doença, por meio de informações ampliadas, abertura para falar sobre o assunto e melhor acesso a exames específicos. Em vários países, o mês de novembro também tem sido dedicado a ampliar a esfera de cuidados com a saúde masculina. E, aqui se incluem os procedimentos estéticos, que de acordo com Juliano Pereira, cirurgião plástico e membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, contribuem, em muito, para o bem-estar do homem.

O câncer de próstata é apontado como causa da morte de 28,6% da população masculina no Brasil, conforme dados do Ministério da Saúde. Como medida preventiva, recomenda-se aos homens a partir dos 50 anos a realização de exames de rotina.

Entre os procedimentos nos consultórios de urologia, o exame de toque retal é o mais utilizado, por sua eficácia no diagnóstico. Os especialistas recomendam ainda o exame PSA (a partir da coleta do sangue), que pode indicar o aumento de uma proteína produzida pela próstata, o que sinaliza indícios da doença. Cada diagnóstico tem um tratamento específico e o médico pode indicar entre cirurgia, radioterapia e tratamento hormonal.

Dr. Juliano Pereira/Divulgação

Saúde como um todo

Em cinco anos, as estatísticas mostram que os cuidados com a saúde masculina não se limitaram às clínicas de urologia e aos exames preventivos. Neste período, de acordo com informações da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), o número de homens interessados em diversos procedimentos estéticos passou de 72 mil para 276 mil.

Com base em levantamento da SBCP, o médico Juliano Pereira indica que os procedimentos estéticos realizados em homens estão relacionados com a idade do paciente.

– Da infância até a juventude: a otoplastia (correção das orelhas de abano) responde pela maioria das cirurgias.

– De 20 a 30 anos: ginecomastia (cirurgia para correção das mamas masculinas), rinoplastia (plástica no nariz) e otoplastia são os procedimentos mais procurados.

– De 30 a 40 anos: interesse por lipoaspiração, lipoescultura e implantes capilares.

– De 40 a 50 anos: implantes capilares.

– De 50 a 60 anos: a blefaroplastia (cirurgia das pálpebras) é a mais procurada.

– Acima de 60 anos: a ritidoplastia (lifting facial ou tratamento cirúrgico das rugas do rosto) lidera entre os procedimentos estéticos.

Conheça alguns procedimentos:

Blefaroplastia

A cirurgia das pálpebras, ou blefaroplastia, corrige problemas que, em muitos casos, afetam a visão do paciente.

Realizado nas pálpebras superiores, o procedimento é indicado para remover depósitos de gordura. Também diante de pele flácida, que proporciona indesejáveis dobras e interfere no contorno natural da pálpebra, o cirurgião tem a opção de utilizar a técnica.

Nas pálpebras inferiores, a blefaroplastia remove o excesso de pele, com a vantagem de atenuar rugas mais finas. Bolsas sob os olhos também podem ser corrigidas por esta modalidade cirúrgica.

Rinoplastia

Como recurso para correções estéticas, a rinoplastia (ou cirurgia do nariz) interfere positivamente na autoestima por melhorar a aparência e proporcionar harmonia facial ao paciente. A técnica é amplamente utilizada também para corrigir problemas que interferem na respiração, como desvio de septo, e mesmo em casos de traumatismo por acidente, reparações de defeitos de nascença e lesões. Os recursos da rinoplastia permitem reduzir ou aumentar o tamanho do nariz e, assim, promover a harmonia facial. A cirurgia leva em consideração o perfil o paciente e pode corrigir a ponta do nariz, o dorso nasal e as narinas.

Lipoaspiração

A lipoaspiração, ou lipoescultura, é um procedimento que permite remover depósitos de gorduras em áreas específicas do corpo, como abdômen, cintura, costas, peito, coxas, pernas, tornozelos, braços, bochechas e queixo. À medida que elimina os tecidos adiposos, a cirurgia remodela os contornos e melhora de maneira significativa as proporções corporais.

A cirurgia de lipoaspiração não é um tratamento para a obesidade. Os perfis mais indicados ao procedimento são adultos que seguem uma dieta balanceada, praticam exercícios físicos regulamente e, por isso, têm bom tônus muscular.

Toxina botulínica

A aplicação de toxina botulínica é um dos procedimentos mais conhecidos e procurados por pacientes interessados em reduzir, temporariamente, linhas de expressão, rugas na testa e pés de galinha na área dos olhos e do pescoço.

A toxina botulínica é uma neurotoxina produzida pela bactéria Clostridium botulinum. Como recurso estético, a substância é aplicada através de injeções, em doses muito controladas. No organismo, a toxina tem o efeito de bloquear os sinais nervosos musculares. Com isso, a musculatura não se contrai e as rugas faciais indesejadas diminuem.

A aplicação de toxina botulínica pode ser combinada com outros procedimentos cosméticos, como peeling químicos, preenchimentos dérmicos e microdermoabrasão.

Os efeitos da toxina botulínica tendem a desaparecer em três ou quatro meses. Após esse período, os músculos reagem e as rugas reaparecem. A critério médico, a substância pode ser reaplicada.

Juliano Pereira – CRM 141574

Cirurgião plástico, membro especialista e titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Presidente do Departamento de Cirurgia Plástica da Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas (2018-2020). Professor da Residência Médica (MEC) em Cirurgia Plástica do Serviço Professor Ricardo Baroudi (Hospital Irmãos Penteado).

 

Read Previous

Cristo Rei faz homenagem ao padre Passadore pelos 30 anos de sacerdócio

Read Next

Boldrini inaugura maior centro de pesquisa em oncologia pediátrica da América Latina

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *