Estado inaugura novo Trevo dos Amarais

Obra de modernização do sistema viário inclui marginais na Rodovia D. Pedro I e vai facilitar fluxo de veículos na região 

O governador João Doria entregou nesta terça-feira (15) obra de modernização do Trevo dos Amarais, localizado no km 143 da Rodovia D. Pedro I (SP-65), em Campinas. As obras foram conduzidas pela concessionária Rota das Bandeiras, que administra o trecho sob regulação da Artesp – Agência de Transporte do Estado de São Paulo, e vão proporcionar viagens com mais segurança e fluidez aos usuários. “O Trevo dos Amarais foi completamente reconfigurado, a Rota das Bandeiras fez um trabalho de engenharia competente e eficiente para garantir a fluidez do tráfego com total segurança e dentro dos limites de velocidade permitidos”, declarou o governador. “Temos, neste momento, 132 obras em andamento em rodovias estaduais, isso é um recorde. Não paramos nenhuma obra ao longo da pandemia”, acrescentou.
Além do governador, a solenidade contou com a participação do diretor geral da Artesp, Milton Persoli, e a secretária executiva de Logística e Transportes, Priscila Ungaretti. 
O antigo dispositivo possuía apenas um viaduto, que foi demolido, e quatro alças. O novo trevo tem 6,2 km de novas pistas, dez ramos e dois viadutos, separando o tráfego em diferentes sentidos. Em média, mais de 100 mil veículos circulam por dia no trecho. A expectativa é que os congestionamentos nos acessos ao bairro e entre as Avenidas Comendador Aladino Selmi e Cônego Antônio Rocato sejam eliminados. 
Apesar da crise do coronavírus, as obras de infraestrutura na malha rodoviária estadual não foram paralisadas. “Mesmo com a pandemia, o Governo de São Paulo não parou de trabalhar. Essa obra reforça os pilares desta gestão que são focados no desenvolvimento logístico, econômico e social”, afirmou a Secretária Executiva de Logística e Transportes. Também foi finalizado o último trecho de implantação das vias marginais na Rodovia D. Pedro I, entre o Trevo dos Amarais e a Via Anhanguera (SP-330). Com a entrega dos 2,5 quilômetros finais, o trecho urbano da rodovia passa a ter 32 quilômetros de pistas auxiliares (divididas nas pistas norte e sul), a partir do km 129 (Trevo da Leroy Merlin), com duas faixas de rolamento e acostamento. 
O investimento nas marginais e no Trevo dos Amarais superou R$ 106 milhões e gerou 4,6 mil empregos. “As rodovias paulistas já são as mais modernas do Brasil e queremos avançar ainda mais neste padrão de qualidade”, afirmou o Diretor Geral da Artesp.

Read Previous

Empresa abre inscrições para o Programa de Formação de Advogados Trabalhistas

Read Next

Teatro Oficina do Estudante encerra de 2020 com cinco stand ups

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *