Instituto Capitalismo Consciente Brasil abre filiais no interior de São Paulo

Foco é disseminar pilares de cuidado com os funcionários, clientes, fornecedores, comunidade local e meio-ambiente dentro das empresas

Após registrar um aumento de 100% nas corporações associadas, alcançando a marca de 200 empresas em 2020, o Instituto Capitalismo Consciente Brasil (ICCB) anuncia a criação de filiais em diversas cidades do país, sendo três no estado de São Paulo (Campinas, Sorocaba e São José do Rio Preto). O objetivo é disseminar o propósito de práticas mais conscientes no cuidado com as pessoas e com o planeta para as companhias.

Na visão do ICCB, a pandemia evidenciou a necessidade de conscientização dentro das empresas, acelerando o processo de transformação. Agora, com as filiais, a ideia é aproximar ainda mais destes empresários brasileiros, criando uma corrente do bem dentro dos negócios. 

“Queremos fomentar e ajudar a fortalecer o ecossistema de consciência na região. Já temos tecnologia e um grande polo empreendedor, se conseguirmos disseminar o conceito por meio da filial, iremos fortalecer as empresas da região. Queremos que Campinas continue na vanguarda dos movimentos e trazer referências e ações práticas pode ser um caminho. A estratégia de ter polos locais ajuda a levantar a discussão regionalmente e poder começar esse movimento é sempre gratificante.”, contam Augusto Junior e Luiz Fernando Drouet, empresários responsáveis por levar o ICCB a Campinas.

Já Daniel Rodrigues, líder regional e fundador da CCLi Consultoria Linguística, e representante do instituto no Rio Preto, aponta que devemos ser responsáveis pelo futuro que queremos construir. “Gerir nossos negócios de forma consciente promove a sustentabilidade de todo o ecossistema, promove relações mais saudáveis entre todos os envolvidos (clientes, colaboradores, comunidade, meio-ambiente) e ajuda na perenidade do próprio negócio. As empresas podem ser lugares felizes que promovem o bem-estar e a qualidade de vida e contribuem para a sociedade onde estão inseridas”, explica.

Ainda de acordo com o Instituto, um novo capitalismo é possível e necessário. Para o ICCB, um capitalismo implementado na prática com amor e cuidado por todos os stakeholders pode fazer com que as empresas no mundo sejam protagonistas na cura das dores da sociedade.

“Acreditamos em disseminar as práticas e incentivar as lideranças locais a adotá-las em suas organizações para que possamos criar um ecossistema consciente na região, usando a pesquisa e ferramentas da Humanizadas como estratégia de gestão. Desde o início colaboramos com o formato de expansão do movimento via filiais regionais, pois acreditamos no movimento e na possibilidade de crescimento”, finaliza Police”, finalizam os empresários Alessandro Rubel e Beatriz Police, que representam o instituto na cidade de Sorocaba.

Read Previous

Advogada avalia novas regras dos aplicativos de redes sociais

Read Next

Neurocientista brasileiro revela o verdadeiro segredo da felicidade

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *