Monja Coen lança “O que aprendi com o silêncio – Uma autobiografia”

dez 7 • LivrosNenhum comentário em Monja Coen lança “O que aprendi com o silêncio – Uma autobiografia”

Em seu novo livro, Monja Coen reflete sobre uma vida de quase 45 anos no caminho zen e ensina a silenciar em meio a um mundo tão caótico

O zen, uma das habilidades mentais humanas, chamado por algumas pessoas por “meditar”, mudou a vida de uma das pessoas mais inspiradoras da atualidade, a Monja Coen. Em sua nova obra, O que aprendi com o silêncio – Uma autobiografia, publicado pela Editora Planeta, a líder espiritual que já foi secretária e jornalista apresenta o que aprendeu com este conhecimento. E como ele alterou completamente o curso do seu destino.

A primaz fundadora da Comunidade Zen-Budista Zendo Brasil, sem o objetivo de compor uma autobiografia propriamente dita, compartilha nesse livro detalhes de sua conversão ao zen-budismo e de sua trajetória monástica. Além de toda transformação que viveu desde os tempos em que era uma menina de 14 anos casada, seu tempo como jornalista na Ditadura Militar, até tornar-se uma das figuras religiosas mais admiradas no Brasil. Seguida por uma multidão de pessoas, Monja Coen deixa para os leitores os seus ensinamentos do silenciar.

Zen é uma das habilidades mentais humanas. Alguns chamam de meditar, mas o verbo meditar exige um objeto. O zen está além de sujeito e objeto, além das dualidades, além do eu e do outro. Sentar-se em zen é entregar-se ao momento e perceber que este momento contém em si todo o passado e todo o futuro. A humanidade inteira está presente. O início e o fim em cada inspiração, em cada expiração. (O que aprendi com o silêncio – Uma autobiografia, pág. 59)

Para mais informações sobre a obra e a autora, entre em contato com Fernanda Baruffaldi pelo e-mail fernanda@lcagencia.com.br ou pelo telefone (11) 2275-6787.

Ficha técnica
Título: O que aprendi com o silêncio – Uma autobiografia
Autora: Monja Coen
Páginas: 232
Preço: R$ 44,90
Selo Academia
Editora Planeta

Sobre o livro: Sem o objetivo de compor uma autobiografia propriamente dita, Cláudia Dias Baptista de Souza, conhecida como Monja Coen, compartilha com o leitor memórias de alguns dos momentos mais marcantes de sua história, detalhes de sua conversão ao zen-budismo, de sua trajetória monástica, além de toda transformação que viveu aprendendo a silenciar a mente. Entre o que a autora chama de “retalhos da memória”, episódios marcados por intensa transformação são apresentados ao leitor. Desde sua infância em São Paulo, rodeada de livros e música em uma família católica ao seu primeiro divórcio e gravidez aos 17 anos. Coen, que significa “um só círculo” em japonês, faz reflexões resultantes de uma vida e de quase 45 anos no Caminho Zen.

Monja Coen

Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmail

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »

× Como posso te ajudar?