Maternidade de Campinas diversifica os atendimentos no hospital

out 28 • Cidade, SaúdeNenhum comentário em Maternidade de Campinas diversifica os atendimentos no hospital

Novo centro cirúrgico/ Divulgação

Com segmento diversificado e novos procedimentos cirúrgicos, Maternidade amplia especialidades e mantém atendimento ao SUS

O Hospital Maternidade de Campinas busca adequar-se à nova realidade do setor da saúde e tornar a instituição autossustentável financeiramente. Para tanto, a instituição vem utilizando a excelência de suas instalações no sentido de ampliar, gradativamente, o atendimento para consultas e procedimentos cirúrgicos em diversas especialidades, além dos relacionados à ginecologia e obstetrícia, e não mais restrito àquelas direcionadas exclusivamente ao público feminino.

Uma das dez salas do Centro Cirúrgico foi projetada e equipada para a realização de intervenções especializadas, minimamente invasivas e de alta complexidade, permitindo ao hospital já criar, até o momento, quatro Núcleos de Cirurgias Avançadas nas especialidades de endometriose e endoscopia ginecológica, de oncológica abdominal, de cirurgia bariátrica e metabólica e de urológica e patologias masculinas.

“Nossa instituição é a maior maternidade do interior do Brasil e referência regional no atendimento à saúde da mulher. No entanto, estamos também referenciando o seu nome oficial – Hospital Maternidade de Campinas – para diversificar nossos procedimentos, uma vez que as nossas instalações atendem às necessidades técnicas de médicos que promovem cirurgias de alta precisão, como as que exigem o apoio de equipamentos que minimizam os cortes e incisões. São procedimentos que contribuem para a recuperação mais precoce, o menor tempo necessário de internação, o menor índice de intercorrências pós-operatórias e o retorno mais breve dos pacientes à rotina”, explica o presidente do Hospital Maternidade de Campinas, Dr. Carlos Ferraz.

O custo atualizado para o atendimento da filantropia no Hospital Maternidade de Campinas atinge R$ 5 milhões/mês, contra um repasse atual de R$ 3,6 milhões para os atendimentos ginecológicos e obstétricos, apenas. São realizados cerca de 800 partos mensais, 60% dos quais são atendimentos de pacientes do SUS – Sistema Único de Saúde. “Precisamos nos estruturar para pagar essa diferença mensal de R$ 1,4 milhão e, assim, continuar a nossa filantropia”, acrescenta o Dr. Ferraz.

Vale lembrar que o Hospital se mantém também graças ao envolvimento da comunidade, principalmente por intermédio do Pró-Vida, do Ministério Público, do Rotary Club (projeto Sopro de Vida) e das doações voluntárias feitas por cerca de 200 médicos associados. A diretoria do Hospital Maternidade de Campinas exerce trabalho voluntário na administração do hospital, não recebendo qualquer remuneração por esta dedicação.

Cirurgias avançadas

A nova sala de cirurgia foi equipada graças a uma parceria com a empresa alemã Richard Wolf, que doou equipamentos médicos que somam quase R$ 2 milhões. Os equipamentos incluem monitores de 55 polegadas com resolução 4K, sistema de videolaparoscopia 3D e 4K e sistema de energia integrado (argônio, bipolar seladora, ultrassônico e sistema dissector a jato de água). Graças a esses equipamentos foi possível a criação dos quatro novos núcleos de atendimento, cada qual coordenado por um médico especialista. O Núcleo de Endometriose e Endoscopia Ginecológica, por exemplo, coordenado pelo cirurgião ginecológico Dr. Dorival Gomide Ramos, dedica-se às cirurgias minimamente invasivas do aparelho reprodutor feminino, como a videolaparoscopia e a histeroscopia.

Dr. Dorival Gomide Ramos /
Divulgação

O Núcleo de Cirurgia Oncológica Abdominal, coordenado pelo cirurgião geral Dr. Gustavo Novaski, conta com uma equipe especializada no tratamento de tumores que acometem os órgãos abdominais, realizando procedimentos complexos que aliam tecnologia e humanização no tratamento do câncer. O Núcleo de Cirurgia Bariátrica e Metabólica, sob a coordenação do cirurgião do aparelho digestivo Dr. Victor Pilla, reúne especialistas em métodos endoscópicos e intervenções minimamente invasivas, por meio de videolaparoscopia. O grupo promove cirurgias por intermédio de técnicas autorizadas, inclusive em casos de falhas e complicações de tratamentos anteriores (cirurgias revisionais).

Dr. Gustavo Novaski / Divulgação


Dr. Victor Pilla / Divulgação

Já o Núcleo de Cirurgia Urológica e Patologias Masculinas, que tem à frente o cirurgião urológico Dr. Ricardo Miyaoka, dedica-se às patologias do trato gênito-urinário. Os equipamentos e tecnologias disponíveis são utilizados para intervenções minimamente invasivas em procedimentos cirúrgicos diversos, incluindo o tratamento de cálculos renais, doenças da próstata, do rim e bexiga, e assistência à infertilidade de causa masculina, entre outros.

Dr. Ricardo Miyaoka/
Divulgação

Inclusões gradativas

Os novos procedimentos começaram de forma gradativa em janeiro de 2019 nas especialidades de ortopedia, otorrinolaringologia, oncologia e cardiologia, com as cirurgias de baixa e média complexidade, que demandavam internação de, no máximo, dois dias. Com a implantação dos núcleos, estão sendo realizados de 20 a 30 procedimentos novos por mês, sendo que a capacidade é de até 80 cirurgias mensais.  Para esclarecer sobre os novos procedimentos realizados no hospital, estão disponíveis vídeos no site da instituição, nos quais os especialistas explicam, didaticamente, sobre as patologias e as possibilidades de tratamento. Com esses atendimentos, o Hospital Maternidade de Campinas também vem ampliando o seu leque de convênios com as operadoras de saúde. Novos núcleos, com outras especialidades, serão criados gradativamente.

Os pacientes desses núcleos são internados no quarto andar do hospital, reinaugurado em maio deste ano, com 20 novos apartamentos supermodernos (embora cinco sejam destinados somente a PPPs – Pré, Partos e Pós-partos) como parte do retrofit, um processo de modernização que colocará o Hospital Maternidade de Campinas na vanguarda do setor de saúde, não apenas em atendimento, mas também em infraestrutura. O Hospital Maternidade de Campinas pretende, ainda, utilizar essa sua estrutura e os novos núcleos para contribuir com a especialização de mais médicos nessas tecnologias, incrementando o ensino com aulas que podem incluir a transmissão em tempo real de cirurgias.

Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmail

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »

× Como posso te ajudar?