Lei que autorizada busca por leitos de UTI é validada

Leitos de UTI eem hospital de Campanha/Divulgação

Foi sancionada com vetos a lei que busca disponibilizar mais unidades de internação com a instituição do Programa Pró-Leitos. A medida possibilita às pessoas físicas e jurídicas contratarem leitos clínicos e de terapia intensiva (UTI) da rede privada em favor do Sistema Único de Saúde (SUS) para atendimento de pacientes com covid-19. 

A lei foi sancionada com um veto parcial por inconstitucionalidade e interesse público no dispositivo que previa que as pessoas físicas e jurídicas que declarassem o imposto de renda na modalidade Lucro Real. Além disso, quem aderisse ao Programa Pró-Leitos poderia deduzir o valor investido na contratação de leitos do seu imposto de renda referente ao ano-calendário de 2021. Era estabelecido ainda que o impacto orçamentário decorrente desta lei ficaria limitado a R$ 2,5 bilhões.

Também foi vetado, por contrariar o interesse público, o dispositivo que determinava que em cada estado seriam automaticamente suspensas as cirurgias eletivas nos hospitais públicos e privados sempre que os leitos atingissem a taxa de ocupação de 85%, na forma da lei, com exceção dos procedimentos relacionados à oncologia e à cardiologia.

Fonte: Brasil 61

Read Previous

Indústrias da região pedem crédito a juros baixos para retomada do setor

Read Next

Curso gratuito a distancia ensina sistema de aquaponia em residências

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *