Prefeitura de Campinas entrega cestas básicas para alunos da rede municipal

A Secretaria Municipal de Educação irá entregar 21 mil cestas básicas, 7 mil por mês, por um período de três meses, para famílias dos alunos das escolas da rede municipal em situação de extrema pobreza (com renda per capita menor que R$ 89,00) e em situação de pobreza (renda per capita entre R$ 89,00 e R$ 178,00). O objetivo é repor às crianças as refeições que eram servidas nas escolas, paralisadas no último dia 23 de março, devido à quarentena provocada pela Covid-19. O benefício começa a ser entregue na última semana de abril.

“Será concedida uma cesta por família e se estenderá pelos meses de maio e junho. Caso a pandemia perdure, poderá ser prorrogado”, disse o prefeito Jonas Donizette, durante transmissão ao vivo pelas redes sociais realizada na tarde desta quarta-feira, 8 de abril. 

As entregas serão feitas por família e não por matrículas ativas. Ou seja: uma mesma família pode ter dois filhos matriculados na rede municipal, mas receberá uma cesta básica. Por isso, embora o número de cestas a serem distribuídas seja de 7 mil, serão beneficiados cerca de 8.500 alunos.   A rede municipal de ensino atende 70 mil alunos (educação infantil, ensino fundamental, educação de jovens e adultos (EJA) e Programas de Qualificação Profissional). Assim, mais de 10% dos alunos matriculados serão contemplados com o benefício.  

Cada cesta básica custará à Secretaria de Educação cerca de R$ 65,00. Será composta por arroz, feijão, macarrão, farinha, açúcar, sal, óleo, molho de tomate, sardinha, bolacha tipo maisena, café, entre outros itens.  A Secretaria de Educação vai investir, no total, cerca de R$ 1,4 milhão – por meio de compra emergencial – que pode ser feita por conta de decreto de situação de emergência.  As famílias que se encaixam nos critérios de pobreza e extrema pobreza serão contatadas pelas escolas de seus filhos. Para evitar o deslocamento dessas famílias, a entrega da cesta será na escola mais próxima da casa do estudante – o que não necessariamente é a unidade em que o aluno estuda -. As famílias podem aguardar em casa que serão comunicadas sobre o benefício e onde retirar.

Read Previous

Profissionais de Campinas fazem teleconferência com médico da Itália

Read Next

População em situação de rua em Campinas recebe segundo abrigo emergencial

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *