Sesc Campinas segue programação por vídeo

#EMCASACOMSESC traz convidados como o autor e liderança indígena Ailton Krenak, a atriz, cantora, diretora e compositora Naruna de Lima Costa, a paratleta Julyana Silva e a artista visual e pesquisadora Rosana Paulino

A série Ideias, transmitida ao vivo sempre às 16h pelo YouTube do Sesc convida pensadores e articuladores sociais de diversas áreas para a troca de experiências e reflexões sobre assuntos da atualidade. Com a proposta de incentivar a reflexão, a transmissão ao vivo traz debates sobre as principais questões que tencionam a agenda sociocultural e educativa atual. Sempre às 16h, as conferências acontecem pelo canal do YouTube do Sesc São Paulo, com participação do público e tradução simultânea para a Língua Brasileira de Sinais (Libras).

Na terça-feira, dia 30, a mesa Branquitude e antirracismo traz reflexões sobre conceitos e práticas envolvidos na discussão das relações raciais brasileiras, em específico, aqueles centralizados no lugar do branco nessas relações. Temas como educação antirracista e os reflexos na produção e difusão artística estarão em pauta. Participam do debate a professora e militante junto ao Movimento Negro Brasileiro Petronilha B. G. e Silva, a professora e doutora em psicologia social Lia Vainer Schucman e a atriz, cantora, diretora e compositora Naruna de Lima Costa. Com apresentação e mediação de Fabiano Maranhão, membro no NEAB-Núcleo de Estudos Afro Brasileiros da UFSCar e assistente técnico da Gerência de Estudo e Programas Sociais do Sesc SP.

Quinta-feira, dia 2 de julho, é dia do debate Descolonização do olhar: Enfrentamento das imagens da história da arte e do cotidiano. Nele, será analisado como os discursos de poder influenciam na produção e circulação de imagens de pessoas negras no campo da história da arte, da ciência e da cultura visual, contribuindo para a manutenção das desigualdades. Com Rosana Paulino, artista visual e pesquisadora, e Elidayana Alexandrino, artista visual, educadora, pesquisadora e curadora independente. Mediação do artista visual, pesquisador, curador e professor Claudinei Roberto, e apresentação da historiadora e pesquisadora do Centro de Pesquisa e Formação do Sesc SP, Sabrina da Paixão.

Na sexta-feira, dia 3, o autor e liderança indígena Ailton Krenak e a filósofa Déborah Danowski falarão sobre o tema Crônicas Terranas, mundos por vir. O debate traz reflexões sobre como imaginar e criar alternativas para o mundo por vir, a partir de nossa situação presente de ataques do atual governo aos povos indígenas, da pandemia do novo coronavírus e do colapso ecológico em curso. Mediação e apresentação de Tatiana Amaral, assistente técnica da Área Diversidade Cultural da GEPROS – Gerência de Estudos e Programas Sociais, Sesc SP.

E por fim, no sábado, 4, entra em pauta o tema Paradesporto brasileiro: Gestão, Competição e Acesso. Com o intuito de disseminar conceitos e diretrizes ligadas às políticas públicas destinadas ao tema da acessibilidade, o debate trará um diálogo sobre a atividade física adaptada e do paradesporto em suas diversas dimensões, tendo como premissas o acesso, a socialização, a ruptura do capacitismo e o caráter educativo. Entre os participantes, estão Davi Farias, coordenação de cursos da Educação Paralímpica do Comitê Paralímpico Brasileiro, Julyana Silva, atleta do lançamento de disco da equipe de paratletismo Naurú, e Neiza de Lourdes Frederico Fumes, presidente da Associação Brasileira de Atividade Motora Adaptada – SOBAMA. Com mediação do produtor musical e consultor de acessibilidade, Ari Protázio, e apresentação de Júlio César Pereira, assistente técnico da Gerência de Desenvolvimento Físico-esportivo do Sesc SP.

Read Previous

Atacadista abre 259 vagas de emprego em Hortolândia

Read Next

Uso da tecnologia por Recursos Humanos ajuda a aumentar a diversidade nas empresas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *