Turismo de SP lança Mapa da Diversidade de destinos

O objetivo é dar visibilidade aos 59 municípios com atrações para viajantes idosos, afrodescendentes, LGBTQI+, pessoas com deficiência e comunidades tradicionais

Guilherme Miranda, secretário executivo da Setur-SP (ao microfone) e Maurício Bacellar, da Bahia, durante a 5ª Conferência Internacional da Diversidade, na capital paulista

A Secretaria de Turismo e Viagens de São Paulo lançou nesta segunda-feira (22) o primeiro Mapa da Diversidade dos destinos, com 59 municípios classificados como amigáveis e inclusivos, com atrações pensadas especialmente para viajantes idosos, afrodescendentes, LGBTI+, pessoas com deficiência e comunidades tradicionais. O objetivo da ação é dar visibilidade às boas práticas e fomentar a adesão de novos municípios. O lançamento aconteceu na 5ª Conferência Internacional da Diversidade – Empresas, Cultura e Turismo LGBT, da Câmara LGBT de Turismo.  

É a primeira vez que um estado brasileiro inclui vários grupos em um único mapa. “Dar nome aos municípios que acolhem e estimulam a inclusão é uma forma de revelar ao público um turismo sem preconceitos e sem barreiras, que São Paulo deseja desenvolver cada vez mais”, diz o secretário de Turismo e Viagens de São Paulo, Vinicius Lummertz.  

Ilhabela

Ilhabela é um destes destinos – e se destacou pela acessibilidade, com experiências em cadeiras anfíbias. Atibaia tem uma pousada pensada para atender o público LGBTQI+. Jundiaí avança com um projeto para fomentar o turismo na terceira idade que inclui 16 atrações. Eldorado, por sua vez, fomenta o turismo em um quilombo e São Sebastião promove uma rota caiçara com inúmeras atrações culturais. 

A terceira idade é o grupo mais contemplado pelos municípios (49%), seguido pelo afroturismo (46%), acessibilidade (41%), turismo de base comunitária (32%) e turismo LGBTQI+ (29%). 

Leia também: Semana Educação e Café leva cultura às escolas municipais de Campinas

O lançamento do Mapa da Diversidade faz parte das celebrações do mês da consciência negra e dos 20 anos da primeira lei contra LGBTfobia no país. Teve a parceria de nove secretarias de governo: Turismo e Viagens, Cultura e Economia Criativa, Desenvolvimento Econômico, Desenvolvimento Regional, Desenvolvimento Social, Infraestrutura e Meio Ambiente, Justiça e Cidadania, Direitos da Pessoa com Deficiência e Relações Internacionais. Todas participarão das ações de qualificação.   

O tema da inclusão tem transformado a atuação da Secretaria de Turismo e Viagens de SP. Os municípios que atendem à comunidade LGBTQI+, por exemplo, atualmente somam pontos na pesquisa de ranqueamento de destinos, o que pode ajudá-los a receber mais recursos.  

Antes do lançamento do mapa, o secretário Executivo da Setur-SP, Guilherme Miranda, participou do painel Redescoberta do Turismo Regional, ao lado dos representantes da Bahia e do Rio Grande do Sul. “Estamos em um momento de felicidade pela retomada do turismo que, por conta da vacina, temos condições de planejar nossas estratégias. Como o Turismo é um setor de muitos setores, precisamos fidelizar o público regional e mostrar mais segurança ao lado dos expressivos cenários paulistas”.

JORNAL DO CASTELO

Read Previous

Campinas já tem o mural que celebra a biodiversidade da Mata Atlântica

Read Next

Ateliê Beauty chega ao Galleria Shopping

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *