IBGE divulga distribuição de leitos, equipamentos médicos e profissionais de Saúde em todo o país

Em parceria com Fundação Oswaldo Cruz, órgão vinculado ao Ministério da Saúde, o IBGE divulgou nesta semana a distribuição de UTIs, respiradores, médicos e enfermeiros em todos os estados do país

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Em parceria com Fundação Oswaldo Cruz, órgão vinculado ao Ministério da Saúde, o IBGE divulgou nesta semana a distribuição de UTIs, respiradores, médicos e enfermeiros em todos os estados do país. As informações já estão disponíveis na internet.

O órgão também mapeou a distribuição de idosos e domicílios em que três pessoas ou mais dividem o mesmo dormitório. Segundo especialistas de saúde, a concentração de pessoas sob o mesmo teto favorece o contágio ao novo coronavírus. Todas essas informações divulgadas pelo IBGE vão poder usadas no combate à Covid-19 em estados e municípios.

O ministro Nelson Teich destaca a importância da existência de um banco de dados com informações de leitos e equipamentos médicos disponíveis no Brasil.

“Vamos trabalhar na entrega de leitos, EPIS e respiradores. Por exemplo, mapeamos o que temos em estoque e o que vamos receber dos fornecedores. Assim, ajustamos a distribuição de acordo com a necessidades mais urgente dos estados.”

O levantamento de dados do IBGE tem como base e o Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde 2019 (DataSUS), que engloba informações das redes pública e privada. Segundo o IBGE, em 2019, o Distrito Federal é a unidade federativa com o maior número de leitos de UTI, respiradores, médicos e enfermeiros por 100 mil habitantes.

O IBGE também constatou que quase 10% da população brasileira reside em domicílios com uma densidade de moradores por dormitório superior a três pessoas. Segundo o ministro da Saúde, entender como a Covid-19 afeta pessoas de diferentes classes sociais tem sido uma importante ferramenta no combate à doença.

Começamos a perceber que a lógica da doença nas diferentes cidades, dependendo do nível social, pode variar como funciona, como evolui. Isso também vai ajudar a desenhar programas de cuidado.”

Desde abril, o Ministério da Saúde habilitou mais de 3,2 mil leitos, em 23 estados e no Distrito Federal. No último final de semana, a pasta também distribuiu 100 respiradores em quatro estados.

Agência Brasil Rádio Mais – Repórter Paulo Oliveira

Read Previous

Senado aprova projeto que obriga Anvisa a liberar remédios importados em até 72 horas

Read Next

Prefeitura de Campinas anuncia medidas para volta das atividades comerciais

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *