Virar a página

Eu aprendi a ler e escrever com minha madrinha de batismo antes de entrar na escola. Aos poucos, fui imitando meu pai que gostava de anotar todos os acontecimentos de nossa família. Tudo era escrito. Era a nossa história. Quando entrei para o seminário senti vontade de escrever o dia a dia da minha vida.
Não era bem um diário, mas, vez por outra, gostava de conversar com meu caderninho de anotações, ía colocando aquilo que se passava em meu coração: medo, alegrias, conquistas, propósitos de retiros, vitórias alcançadas e coisas semelhantes. Vários cadernos juntos contavam a história da minha vida, meus sentimentos e emoções.
Relendo o que escrevi, percebi que muitas páginas foram viradas na minha vida. Algumas que me ensinaram e encantaram, outras que quero esquecer e não repetir. Outras vezes pedi a meus superiores que me ajudassem a virar certas páginas. É assim a vida. Uma história, Uma construção. Um olhar sempre para frente e para o alto. 
O Natal de Jesus virou uma página da história da humanidade: antes e depois de Cristo. O próprio Jesus também escreveu uma história que o Pai lhe propôs e, «obediente até a morte, e morte de cruz», deixou-se prender no Jardim das Oliveiras, virando uma página na sua vida.
Essa passagem de uma página para outra acontece todos os anos no Tempo de Natal e Ano Novo. É um convite e uma provocação para que cada um reveja sua vida e busque descobrir se não deve também virar mais uma página da história de sua vida.
Há muita gente que não tem coragem de virar a página. Vive apegado aos seus cargos, às suas idéias, ao seu jeito de ser, de pensar e de viver. E, às vezes, sentimos que até é preciso virar a página com certas pessoas, com certas ami­zades, com certos grupos.
Cada um de nós já, na sua vida, virou muitas páginas do livro da vida. É assim que vamos ca­minhando, fazendo história, numa verdadeira hermenêutica de continuidade. É esta a regra. A lógica. Quando não seguimos este ritmo, as coisas se complicam. Estagnamos. Cristalizamos. E não adianta querer fazer o contrário porque isso também irá acontecer no minuto final de sua vida.
Você, caro leitor, também está escrevendo um livro, página a página, e precisa ver se, na sua vida, não chegou a hora de virar alguma página. Ainda tem tempo! Por enquanto!
Esse Tempo de Natal e fim de Ano é propício para isso. Quem sabe chegou a sua hora de tomar essa decisão para po­der crescer, evoluir, ser humano, corresponder ao Plano de Deus para você e produzir frutos de felicidade. Leia o Evangelho e verá muitos exemplos: Zaqueu, a Samaritana, Pedro, Maria Madalena, os apóstolos e Dimas, o bom ladrão, no alto da cruz. Eles todos se encontraram com Jesus e viraram a página. Tornaram-se outra pessoa.
Neste Natal você irá ter também um encontro com Jesus, pois, Natal é isso, só isso. Nada mais. Fique atento! Não perca a chance de encontrar a paz interior, a alegria de viver, a certeza de estar no caminho certo para chegar ao “destino” final.
 

Read Previous

Desintoxicação nas férias: diversão e corpo saudável

Read Next

Antigos Natais

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *